“Foi uma das corridas mais fáceis que já ganhei”, diz Räikkönen sobre vitória no GP da Austrália

Kimi Räikkönen tirou proveito da estratégia bem-sucedida de duas paradas da Lotus para triunfar na primeira corrida da temporada. Entretanto, o nórdico diz que a equipe ainda precisa trabalhar muito se quiser lutar pelo título mundial em 2013

 

 As imagens deste domingo em Melbourne
 O relato do GP da Austrália em tempo real
 Especial F1 2013, a temporada que vem com rótulo de imprevisível

Kimi Räikkönen não era um dos mais cotados para vencer neste domingo (17) em Melbourne. Sebastian Vettel, Fernando Alonso e até Lewis Hamilton tinham certo favoritismo no GP da Austrália, mas o ‘nó tático’ aplicado pela Lotus contra as equipes rivais colocou o finlandês em condições de vencer sua 20ª corrida na carreira. E, na visão do próprio vencedor em Albert Park, uma das mais fáceis de todas.

O piloto da Lotus não fez cerimônia, como de costume, e descreveu seu feito na tarde deste domingo em Melbourne. “Foi uma das corridas mais fáceis que já ganhei. Espero que possamos ter muitas dessas corridas”, comentou o veterano de 33 anos em entrevista coletiva concedida logo após a prova.

Kimi é o número 1 do Mundial de Pilotos após o GP da Austrália (Foto: Getty Images)

Räikkönen também falou sobre o sucesso da tática de duas paradas, enquanto alguns dos seus maiores oponentes adotaram três pit-stops. “Nosso plano era fazer duas paradas, e isso é sempre complicado nas primeiras corridas, saber quando parar e não ir tão cedo, nós fomos exatamente no momento certo”, comemorou Kimi.

Uma das chaves do sucesso, de acordo com o piloto, foi o fato de o E21 ter obtido um bom trato com os pneus, gerando menos desgaste para os compostos em relação aos outros carros do grid. “Cumprimos o plano e isso deu muito certo para nós. Pude poupar os pneus e andar mais rápido, se precisasse.”

No fim da corrida, Fernando Alonso, que adotou estratégia de três pit-stops, se aproximou de Räikkönen, dando a entender que lutaria ferozmente pela vitória contra o finlandês. Kimi, no entanto, disse que a situação estava controle e que sua vitória jamais esteve perto de ser ameaçada pelo espanhol.

“Fernando tentou me alcançar em alguns pontos, quando estava aliviando mais e encontrei algum tráfego, então só queria ter a certeza de que, se a chuva ou qualquer outra coisa do tipo viesse, que eu tivesse um pouco mais de diferença”, relatou o piloto. “Foi uma corrida boa, não muito difícil”, acrescentou o líder do Mundial de Pilotos.

Contudo, Räikkönen voltou a adotar o discurso comedido para dizer que a Lotus ainda vai precisar remar muito para ser, de fato, uma postulante ao título de 2013. “Isso é bom, mas é apenas uma corrida, e isso não pode mudar nosso objetivo ou o nosso trabalho. Estamos felizes com a vitória e ainda há muito a fazer para tentar vencer o campeonato”, encerrou.

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube