Force India classifica como “inaceitável” incidente entre Pérez e Ocon e avisa: “Não podemos ir uns contra os outros”

Diretor de operações da Force India, Otmar Szafnauer classificou como “inaceitável” o incidente entre Sergio Pérez e Esteban Ocon no GP do Azerbaijão. Dirigente prometeu “revisão profissional” do lance e avaliou que a dupla é inteligente o suficiente para entender que o clima ruim não pode continuar

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Force India não ficou nada satisfeita com a atuação de Sergio Pérez e Esteban Ocon no GP do Azerbaijão. Depois da crise no Canadá, os dois tiveram um toque na parte final da disputa e perderam chances de pódio em uma corrida que foi um tanto inesperada.
 
Depois de uma relargada, a dupla bateu em Baku e foi o mexicano quem levou a pior: um abandono. Ocon, por sua vez, caiu para o fundo do pelotão até receber a bandeirada em sexto.
 
Diretor de operações da Force India, Otmar Szafnauer avaliou que Pérez e Ocon passaram do ponto no Azerbaijão.
Sergio Pérez abandonou após incidente com Ocon (Foto: Force India)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“A pior coisa que pode acontecer é bater com seu companheiro de equipe, porque dá oportunidade para outras equipes que realmente não teriam isso”, ponderou Szafnauer em entrevista à publicação norte-americana ‘Motorsport.com’. “É bastante complicado também porque é um circuito de rua. Em qualquer outro lugar, Chefe poderia ter se movido um pouco e tudo estaria bem, mas ali tinha um muro. Definitivamente, revisaremos isso de uma maneira profissional, falaremos com os pilotos e lhes diremos que isso é inaceitável”. Não podemos ir uns contra os outros”, sublinhou.
 
O dirigente avaliou, ainda, que Pérez e Ocon são inteligentes o bastante para perceberem que este clima de animosidade não pode continuar.
 
“Já é ruim o bastante se é contra um competidor que pode danificar o seu carro, mas fazer isso com seu companheiro de equipe pode acabar com os dois fora”, alertou. “Eles entendem. São dois garotos inteligentes”, garantiu.
 
O dirigente também evitou apontar um único culpado pelo lance e avaliou que a responsabilidade é igualmente dividida entre Pérez e Ocon. 
 
“Eu estava vendo. É 50/50, 55/45 de culpa para cada um”, ponderou. “Tenho de voltar a ver outra vez. Mas Checo não conseguiu a relargada que deveria ter tido, Esteban foi melhor e, depois, não deu a ele espaço suficiente”, explicou.
 
Por fim, Szafnauer discordou de Pérez e avaliou que a vitória não era uma possibilidade para a equipe. “Não creio. Pensei durante a corrida, mas agora não penso mais”. 

#GALERIA(7092)
 
NOVA DERROTA EM 2017 MOSTRA QUE TOYOTA E LE MANS SÃO COMO ‘ÁGUA E ÓLEO’

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube