Fórmula 1 anuncia volta de Portugal, Ímola e Nürburgring para compor temporada 2020

A pandemia do novo coronavírus atrasou o início da temporada da F1 e forçou mudanças no calendário. Com diversas corridas canceladas ou adiadas, o comando do Mundial teve de ir atrás de pistas que originalmente não estavam planejadas

A Fórmula 1 tanto fez que conseguiu fechar mais três praças para ampliar o calendário 2020. Agora, além das dez etapas já confirmadas, a temporada terá a volta de Portugal, depois de 24 anos de ausência, da Itália, no circuito de Ímola, e do histórico Nürburgring, na Alemanha. As escolhas não são uma coincidência. Em um mundo ainda tomado pela pandemia, o comando do Mundial precisou revisar todo o planejamento inicial e saiu atrás de países que vivem uma situação de maior controle do contágio do novo coronavírus. Assim, o campeonato passa a ter 13 corridas e majoritariamente na Europa. As novas etapas foram agendadas para a sequência do GP da Rússia, marcado para fim de setembro.

E com a confirmação destas três novas corridas, a Fórmula 1 ainda ratificou o cancelamento das etapas nas Américas. Ou seja, Brasil, Estados Unidos, Canadá e México estão fora do calendário deste ano. “Após conversas contínuas e firme colaboração com nossos parceiros, confirmamos que, devido à natureza da pandemia da covid-19, restrições locais e a importância de se manter as comunidades e nossos companheiros seguros, não será possível correr em Brasil, EUA, México e Canadá nesta temporada”, informou o comunicado da F1, nesta sexta-feira (24).

Nürburgring está de volta ao calendário da F1. A última corrida havia sido em 2013 (Foto: Circuito de Nürburgring)

“Estamos satisfeitos em continuar neste forte progresso para a finalização de nossos planos da temporada 2020 e estamos animados em receber Nürburgring, Portimão e Ímola no calendário revisado. Queremos agradecer aos promotores, às equipes e à FIA por seu total apoio em nossos esforços para proporcionar aos nossos fãs corridas emocionantes nesta temporada, durante um período sem precedentes”, disse Chase Carey, o presidente do Liberty Media, o grupo detentor dos direitos da F1.

Como Portimão e Ímola já vinham sendo ventilados há algum tempo, a novidade mesmo é a pista de Nürburgring. Isso porque a Fórmula 1 buscava, originalmente, um acordo com Hockenheim, palco de uma das melhores corridas de 2019, mas que acabou fora dos planos deste ano por conta de dificuldades financeiras dos organizadores. No fim, o circuito da Floresta Negra teve de desistir também dessa segunda oportunidade, alegando questão sanitárias e de orçamento.

Até por isso Nürburgring é uma surpresa. Anos atrás, quando não conseguiu mais revezar o GP da Alemanha com Hockenheim, o autódromo de Nordschleife atravessava uma condição financeira delicada. Agora, porém, ganhou nova chance.

A última prova do Mundial no traçado alemão aconteceu em 2013 e foi vencida por Sebastian Vettel, que naquele ano faturou o quarto título mundial de sua carreira. O retorno do chamado GP do Eifel está marcado para os dias 9, 10 e 11 de outubro.

A famosa pista de Ímola também retorna ao calendário (Foto: Ímola)

Antiga sede do GP de San Marino, Ímola, que fica, na verdade, em Bolonha, também regressa ao calendário.  O icônico autódromo Enzo e Dino Ferrari recebeu a Fórmula 1 entre 1980 e 2006. A pista ficou marcada por presenciar o fim de semana mais triste da história da maior das categorias, mas mudou o traçado logo depois e, embora tenha perdido a etapa do Mundial, continuou recebendo provas das mais diversas séries do esporte a motor. A volta acontece entre 31 de outubro e 1º de novembro. E a prova vai se chamar GP da Emilia-Romanha. Detalhe que será um fim de semana em formato novo: apenas dois dias de atividades, possivelmente com apenas um treino livre antes da classificação.

Também vai ser a terceira corrida do Mundial na Itália em 2020. A temporada já tem Monza, como palco da etapa nacional, e Mugello, que vai sediar o GP da Toscana, onde a Ferrari terá a chance de festejar seu GP de número 1.000 na F1.

Mas é a entrada da prova portuguesa, no autódromo de Portimão, na região litorânea do Algarve, que talvez guarde a maior expectativa entre as novas paradas do calendário. O veloz e ardiloso circuito luso, que foi inaugurado em outubro de 2008, jamais recebeu corridas da F1, apenas testes privados. O GP de Portugal tinha como palco a pista do Estoril, que deixou o campeonato em 1996. A inédita etapa está marcada para os dias 23, 24 e 25 de outubro.

A F1 jamais realizou corridas em Portimão (Foto: Portimão)

Ainda no comunicado, a Fórmula 1 informou que segue trabalhando para garantir de 15 a 18 corridas na atual temporada, para que o campeonato termine em meados de dezembro, no Oriente Médio. “Esperamos divulgar mais detalhes nas próximas semanas”, assegurou a chefia do Mundial em nota.

Até o momento, já foram disputados três GPs: Áustria e Estíria, ambos usando o Red Bull Ring, e Hungria. Lewis Hamilton venceu as duas últimas provas e é o líder da tabela de pontos, enquanto Valtteri Bottas ganhou a corrida de abertura e está na vice-liderança. A próxima etapa acontece em Silverstone, na Inglaterra, em 2 de agosto.

Veja como ficou o CALENDÁRIO 2020 do MUNDIAL de FÓRMULA 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube