Fórmula 1 se reúne para definir ações sobre ameaça do coronavírus

Com o crescimento internacional do coronavírus e as medidas tomadas por diferentes países para restringir o fluxo de pessoas de certos lugares, dirigentes da Fórmula 1 convocaram reuniões para os próximos dois dias com objetivo de avaliar o risco e definir os próximos passos

O Liberty Media, grupo detentor dos direitos de transmissão da Fórmula 1, convocou reuniões de crise para os próximos dois dias a fim de tratar dos desdobramentos do coronavírus e como a temporada pode ser afetada. Há a possibilidade adiamento ou até cancelamento de novas etapas. Os encontros acontecem em Barcelona, cidade onde a categoria realiza os testes coletivos de pré-temporada e que também já registrou um caso oficial do vírus.
 
A informação foi divulgada inicialmente pela revista alemã 'Auto Motor und Sport' e posteriormente confirmada pela chefia do Mundial. A primeira decisão foi tomada duas semanas atrás, quando a F1 anunciou o adiamento do GP da China, inicialmente marcado para 19 de abril. Ao que tudo indica, o cancelamento tende a ser confirmado.
 
A situação se tornou bastante mais dramática na última semana, a partir do momento em que diferentes países passaram a ver uma crescente no número de casos. Entre os 22 países que sediam corridas da F1 em 2020, 16 oficializaram algum caso do coronavírus, até ontem. O 17º país a integrar essa lista é o Brasil, cujo Ministério da Saúde confirmou na manhã desta quarta, 26, o primeiro caso de contaminação de um paciente de 61 anos, que visitou recentemente o norte da Itália.
Nicholas Latifi (Foto: Williams)
Em países como Bahrein e Vietnã, respectivamente segunda e terceira etapas do campeonato, medidas mais drásticas foram tomadas nas últimas 24 horas. O Bahrein suspendeu voos indo e vindo de Dubai, que conta com o principal aeroporto da região, enquanto o Vietnã bloqueou a entrada de italianos no país, o que naturalmente afeta diretamente Ferrari, AlphaTauri e Pirelli.
 
A Austrália, lar da abertura do campeonato, é um dos países com registros oficiais da doença Covid-19, que é causada pelo coronavírus, mas não vive uma situação de epidemia. A questão é o quanto os países irão restringir a entrada de pessoas naturais de determinados países.

Caso a decisão seja de suspender o calendário, ao menos a primeira parte, precisa ser tomada rapidamente, uma vez que o campeonato começa em 15 de março. 

 

O GRANDE PRÊMIO cobre AO VIVO, em TEMPO REAL e ‘in loco’ os testes de pré-temporada da F1 em Barcelona com o repórter Vitor Fazio. Siga tudo aqui.
 

Paddockast #49
RAÍ CALDATO: O ARTISTA PREFERIDO DE LEWIS HAMILTON

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube