Foto: entenda dinâmica do acidente de esqui que deixou Schumacher em coma no último domingo

Michael Schumacher bateu a cabeça contra uma pedra no último domingo (29) sofrer uma queda de esqui. Heptacampeão está internado há cinco dias

A edição 45 da REVISTA WARM UP

Pouco a pouco, as informações que são reveladas pelas autoridades e pela imprensa vão permitindo uma compreensão maior de como foi o acidente que deixou o heptacampeão mundial de F1 em coma com traumatismo craniano. A queda de esqui na estação de Méribel, nos Alpes Franceses, foi no último domingo (29), e, cinco dias depois, o alemão, que completa 45 anos nesta sexta-feira, continua em situação crítica no Centro Hospitalar Universitário de Grénoble.

Schumacher estava esquiando fora da área demarcada em Méribel, entre as pistas Chamois e Biche. Enquanto, nas pistas, máquinas limpam o terreno, deixando a neve mais linear e sem obstáculos, fora dela, as características naturais são preservadas e a neve é mais fofa. Ao mesmo tempo, esses trechos são mais perigosos.

Pelo o que se sabe até agora, o piloto se desequilibrou ao passar por cima de uma pedra que estava encoberta pela neve e caiu de cabeça em outra. Seu capacete rachou com o impacto, e sangue ficou espalhado pela neve. Segundo a porta-voz Sabine Kehm, ele não estava em alta velocidade, visto que havia acabado de parar para ajudar um amigo que caíra. Schumacher também estava acompanhado do filho Mick, de 14 anos.

A estação de esqui de Méribel se isentou de culpa no acidente pelo fato de Schumacher estar fora da pista no momento da queda. A polícia e a promotoria locais já abriram investigações para investigar o caso.

Conheça a estação de esqui de Méribel, na França
Jornal publica fotos do local onde Schumacher se acidentou

O passo a passo do acidente de Schumacher (Arte: Rodrigo Berton)


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube