F1

Foto: Pirelli apresenta em Mônaco pneus mais largos e adaptados ao regulamento técnico da F1 para 2017

Na manhã deste sábado (28) em Monte Carlo, a Pirelli apresentou um carro de F1 antigo, mas com os novos pneus que vai fabricar a partir de 2017, diante do novo regulamento técnico que vai entrar em vigor. Tanto os pneus dianteiros como também os traseiros serão mais largos

Warm Up / Redação GP, de Sumaré

Está nascendo a nova F1. Ao menos no aspecto técnico, a Pirelli saiu na frente e já mostrou ao mundo nesta manhã de sábado (28) como vão ser os novos pneus da categoria para 2017. No ano que vem, os pneus serão mais largos, garantindo mais aderência e maior velocidade nas curvas – outra solução muito utilizada no passado, mas que caiu em desuso recentemente. 
 
Os produtos oferecidos pela Pirelli vão ficar mais encorpados: a borracha dianteira vai passar dos atuais 245 mm para 305 mm no ano que vem; já os traseiros, pulam de 325 mm para 405 mm. Nesta nova configuração, a fornecedora de Milão apresentou os novos pneus da categoria.
A Pirelli apresentou neste sábado os pneus para o regulamento da F1 em 2017 (Foto: Twitter)
 
Os pneus traseiros vão ser bem mais largos que a configuração usada atualmente (Foto: Twitter)

A comparação do pneu traseiro atual, mais curto, e o mais largo, para 2017 (Foto: Twitter)
Em um carro antigo caracterizado com as cores da Pirelli e a marca P Zero, a fábrica italiana exibiu os novos pneus, realmente bem mais largos que o usual na F1. Tudo para se adaptar ao novo regulamento.

A maior robustez dos carros, aliás, é generalizada: os bólidos serão maiores e mais pesados. Atualmente com 1,40 m, o carro será esticado em mais 20 cm em sua largura para que tenha um máximo de 1,60 m. E também vão ganhar uns quilos a mais em 2017: hoje com um mínimo de 702 kg, terão 722 kg em 2017, contando com o peso dos pneus.

Na esteira da apresentação dos novos pneus para 2017, a Pirelli também confirmou a programação dos primeiros testes com os compostos. Em agosto, durante as férias de verão da F1, Ferrari, Mercedes e Red Bull devem testar com carros de 2015 modificados para simular os níveis de downforce que serão adotados no ano que vem. Williams e Force India também podem participar das simulações.
 
“O tempo é o grande desafio porque nós temos pouco tempo para desenvolver, não apenas a nova construção, mas todos os compostos. Vamos começar em breve a testar na pista com as equipes, que vão conseguir providenciar carros de 2015 modificados, Ferrari, Mercedes e Red Bull. Já começamos a fazer nossos cálculos em modelos e testes com protótipos”, declarou Mario Isola, diretor de corridas da Pirelli.
 
“O plano no momento é continuar com os cinco compostos [de pista seca], mas vamos ver o que vai acontecer com o desenvolvimento. Se a regra permanecer com os três tipos de pneus para cada corrida, vamos ter de considerar se cinco é o número correto ou se vamos precisar aumentar ou não”, sinalizou.
PADDOCK GP #30 DEBATE INDY, F-E E MOTOGP