carregando
F1

FOTO: Sede de extinta equipe Caterham é fotografada em estado de abandono

Cinco anos depois de deixar o Mundial de F1, a sede da Caterham ainda existe, mas está em ruínas. A fábrica da antiga equipe, localizada em Leafield, na Inglaterra, foi fotografada em estado de abandono. As imagens foram publicadas no Facebook de Kimmy Hargreaves, que retrata locais abandonados no Reino Unido e na Irlanda

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
A Caterham, equipe anglo-malaia que sucedeu a Lotus ‘verde’ e disputou o Mundial de F1 entre 2012 e 2014, fez sua última corrida há mais de cinco anos. Mas sem recursos financeiros depois que Tony Fernandes, magnata malaio, se retirou da equipe, a Caterham fechou as portas e dispensou mais de 200 funcionários. 
 
Entre os patrimônios que ainda seguem em nome do time estão as instalações da antiga fábrica em Leafield, localizada em Oxfordshire, na Inglaterra. A sede do extinto time, no entanto, está abandonada.
Sede da Caterham abandonada (Foto: KHurbanX/Facebook)
Nesta semana, Kimmy Hargreaves publicou na página KHurbanX — que frequentemente retrata construções abandonadas no Reino Unido e na Irlanda — fotos da sede da Caterham em estado de abandono.

Muitos cômodos estão praticamente destruídos e com as paredes pichadas. Entre uma ou outra foto, é possível ver as imagens de pinturas dos carros verdes da equipe.
 
As instalações da antiga base da Caterham também serviram, anteriormente, como uma das sedes das também extintas equipes Arrows e Super Aguri. E antes de servir como instalação voltada a receber uma equipe de F1, o prédio serviu como centro de uma emissora de rádio.
Sede da Caterham abandonada (Foto: KHurbanX/Facebook)
Em três anos de atividade como Caterham, a equipe anglo-malaia disputou 56 finais de semana de GP e foi representada por nomes como Heikki Kovalainen, Kamui Kobayashi, Marcus Ericsson, Vitaly Petrov, Giedo van der Garde, Charles Pic, Will Stevens e André Lotterer. O melhor resultado do time de Tony Fernandes foram dois 11º lugares: no GP do Brasil de 2012, com Petrov, e no GP de Mônaco de 2014, com Ericsson.

Paddockast #46
OS 10 MELHORES PILOTOS DA DÉCADA


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.