carregando
F1

“Frustrado” com reações de 2019, chefe da Renault apoia lançamento sem carro

O lançamento sem carro e sem pintura do R.S.20 faz sentido aos olhos do chefe Cyril Abiteboul. O dirigente explicou que o bólido ainda não está montado e que não faria sentido levar um modelo “fake” para a cerimônia em Paris

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
O lançamento da nova Renault foi das mais curiosas, para dizer o mínimo. A equipe não tinha nem o novo R.S.20 pronto para a cerimônia em Paris, nem pintura nova para apresentar, gerando a alcunha de ‘anti-apresentação’. Isso tudo estava nos planos e, aos olhos do chefe Cyril Abiteboul, é algo que faz sentido: mesmo que o novo bólido ainda esteja em desenvolvimento em Enstone, não há motivos para apresentar uma versão “fake” do novo modelo.
 
“Estamos de acordo com nosso cronograma, mas o carro não está fisicamente pronto”, disse Abiteboul. “Por conta disso, nossa única opção é ter carros fake, de estúdio, alterados para parecer o carro desse ano”, seguiu.
 
“Para mim, é um desperdício de dinheiro. Ao invés disso, não temos carro. Para os interessados no carro, procurem fotos semana que vem”, comentou.
Ninguém conseguiu ver direito o novo carro da Renault, o R.S.20 (Foto: Renault)
Dessa forma, a Renault só mostrou imagens de computador de alguns detalhes do que virá a ser o R.S.20. O modelo renderizado estava com a pintura a ser utilizada nos testes, completamente preta.

De quebra, Abiteboul não escondeu a decepção com a forma com que público e imprensa lidam com lançamentos de carros novos. Comentários negativos após a cerimônia de 2019 foram a gota d'água para o dirigente.

“Eu li o que vocês [imprensa] escreveram e o que as pessoas falaram depois de ver o que vocês escreveram. Depois do ano passado eu comecei a ficar extremamente frustrado com as pessoas reagindo aos carros como se fossem a versão final. Mas a verdade é que ninguém é capaz de apresentar um carro final. Se a equipe está dentro do cronograma, você não tem um carro esperando por horas ou dias. O carro é montado e vai direto para Barcelona. Esse é o cronograma otimizado”
 
A cerimônia foi o primeiro passo em um 2020 que começa com pressão na Renault. A equipe ainda não fez valer o alto investimento na Fórmula 1 e segue tão distante do pelotão dianteiro quanto em anos anteriores. Na missão de levar a esquadra ao sucesso, Daniel Ricciardo tem agora Esteban Ocon como companheiro. O primeiro compromisso na pista é em 19 de fevereiro, com o primeiro dia de pré-temporada em Barcelona. A primeira corrida fica para 15 de março, em Melbourne.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.