Frustrado na Red Bull, Ricciardo diz que “teria mesmo desempenho” de Hamilton se tivesse carro igual

Daniel Ricciardo vai deixar a Red Bull sem ter tido a chance de ser campeão mundial, mas também sem a confiança abalada. Extremamente elogioso a Lewis Hamilton, o piloto australiano acredita que teria os resultados do provável pentacampeão caso fosse contratado da Mercedes

Daniel Ricciardo viveu mais uma página de frustração no último domingo, no GP dos Estados Unidos, quando estava na quarta colocação e tinha condições de lutar pelo pódio, mas o motor apagou. Foi apenas mais um dos muitos problemas nesta temporada que abalam a contagem de pontos, mas não a confiança. Ricciardo acredita que teria o desempenho de Lewis Hamilton caso estivesse na Mercedes.
 
De partida para a Renault tentar ser o pilar de um projeto em construção, Ricciardo passou as últimas cinco temporadas vivendo de brilharecos quando o carro da Red Bull permitiu. Na maior parte do tempo, mesmo quando vai muito bem, não tem chance de disputar vitória. 
 
Segundo ele, o que está entre si e o título é apenas um carro.
Lewis Hamilton, Fernando Alonso e Daniel Ricciardo (Foto: AFP)

"Claro que um piloto sempre se acha o melhor. Se eu estivesse no mesmo carro, teria o mesmo desempenho", disse quando questionado sobre a comperação com Lewis.

 
Sobre Hamilton, Ricciardo não mostrou a inveja de alguém que tem visto sempre o inglês na liderança. Pelo contrário, mostrou admiração.
 
"É bem inacreditável que ele seja consistente na pista por mais de dez anos, mas tenha conseguido se manter fazendo outras coisas fora da pista também. O fato dele conseguir viver a vida e ter esse desempenho na pista merece admiração", afirmou.
 
Também leu a disputa pelo título do pentacampeonato e como Hamilton foi superior a Sebastian Vettel.
 
"Você precisa recomeçar sua performance toda semana. Seb teve um carro rápido por longos períodos deste ano, mas, na briga pelo título, Lewis escapou mais vezes na conta da porcentagem de pontos. O fato dele manter esse nível é forte demais", avaliou. 
 
"Não tenho problema em elogiá-lo, porque ele merece isso quando chega ao quinto título. Merece 100% nesse ano", encerrou.
 
A F1 retoma as atividades já no próximo fim de semana, na Cidade do México, que recebe a antepenúltima corrida da temporada. O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ com a repórter Evelyn Guimarães.
 
E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube