Gasly critica “mundo impiedoso” da F1 e aponta: “Marko não cumpriu promessas”

Mesmo após o renascimento na Toro Rosso, Pierre Gasly ainda não engoliu o rebaixamento para a equipe satélite, especialmente por conta de mentiras do consultor Helmut Marko, que afirmou que o piloto seria mantido na Red Bull até o GP de Abu Dhabi

Pierre Gasly teve uma das grandes histórias da temporada 2019. Após iniciar o ano na Red Bull, teve desempenhos ruins e foi rebaixado para a Toro Rosso no meio do campeonato. Lá, conseguiu reabilitação e marcou o primeiro pódio da carreira com o segundo lugar no GP do Brasil.
 
Porém, Gasly ainda não engoliu a perda do posto na Red Bull, especialmente por conta de promessas feitas pelo consultor Helmut Marko. O piloto revelou que sua permanência na equipe estava garantida até o encerramento da temporada, em Abu Dhabi.
 
"Helmut me prometeu coisas, especialmente com mudanças no carro. Ele me disse que eu ficaria até Abu Dhabi. Algumas promessas não foram cumpridas e fiquei desapontado com isso. Quando recebi a ligação com a notícia, fiquei chateado porque achei a decisão injusta", disse Gasly em entrevista ao jornal francês L’Equipe.
Pierre Gasly (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Em 12 corridas pela Red Bull, o #10 fez apenas 63 pontos, com o quarto lugar no GP da Inglaterra como melhor resultado. Ele afirmou que o time não o ajudou na hora de buscar a melhora, mas que entende que a F1 é um mundo impiedoso.
 
"Fiquei também frustrado pelos seis meses com a Red Bull. Principalmente porque estive apenas com 80% do meu potencial, mas também porque não me deram os caminhos para melhorar Porém, sei que na F1 não é só a performance que conta. É um mundo impiedoso, onde dinheiro e política se envolve", citou.

Gasly também evitou revelar detalhes sobre a notícia do rebaixamento, mas afirmou que considerava a possibilidade por conta do seu desempenho ruim.

 
"Seria muita inocência não considerar com tudo o que estava envolvido. Existem coisas que prefiro manter entre eu e o time. Prefiro focar em mim mesmo. Coisas poderiam ter sido diferentes, sei disso, mas tenho apenas 23 anos de idade", completou.
 

Carregando…

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube