F1

Gasly relata momento “muito assustador” ao ser atingido por detrito: “Achei que ia acertar meu olho”

Pierre Gasly viveu momentos de tensão durante o GP da Rússia deste domingo (30). O piloto contou que, antes de abandonar, um pedaço do carro de Daniel Ricciardo voou em sua direção e acertou sua viseira. No momento, o francês achou que o detrito acertaria seu olho, mas ficou aliviado quando o capacete barrou o objeto
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Pierre Gasly (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Pierre Gasly viveu um momento de muita tensão durante o GP da Rússia. Neste domingo (30), após a corrida em Sóchi, o francês relatou que um pedaço de detrito passou pelo halo de seu carro e atingiu a viseira de seu capacete.
 
A disputa do titular da Toro Rosso terminou de forma prematura após seu carro sofrer com um problema mecânico. Entretanto, deu tempo de ser ver um pedaço do carro de Daniel Ricciardo voar para dentro de seu cockpit.
 
“Acho que Daniel perdeu uma peça de carbono quando foi acertado e que voou direto em minha viseira. Isso foi muito, muito assustador, pois achei que iria direto em meu olho. Mas bateu na viseira e caiu no cockpit, então, na curva 4, eu joguei o pedaço de carbono fora”, explicou.
Pierre Gasly (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“Naquele momento, eu tive 0s5 para ver o detrito voando e me acertando. Foi um pedaço que veio apontado para mim e direto no meu olho direito”, seguiu. “Quando vi se aproximando eu pensei ‘porra, vai atravessar meu visor’, mas o visor é realmente resistente, pois parou a peça, que veio por baixo do halo. Terei que ver o capacete, foi muito assustador”, pontuou.
 
Gasly ainda aproveitou para elogiar a resistência do capacete, apesar de reconhecer que sempre podem melhorar a segurança.  O piloto falou também que, por estar em baixa velocidade, o acidente não foi pior.
 
“O visor parece ser bastante resistente. Talvez precisamos seguir melhorando a espessura do visor e tentar fazê-lo o mais forte possível. Com certeza a velocidade teve um efeito no impacto, no momento eu estava saindo da curva 2, então não estava tão veloz. Então, talvez o impacto tivesse sido pior caso eu estivesse a 300 km/h”, encerrou.