Gasly revela inimizade antiga com compatriota Ocon: “Comecei a ganhar dele, então não somos mais amigos”

Nascidos em cidades próximas, Pierre Gasly e Esteban Ocon logo viraram amigos. Mas a relação saudável da infância ficou para trás tão logo a competitividade das pistas virou um fator: “Ele começou a ficar irritado e isso não era tão legal”

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Pode não parecer, mas os franceses Pierre Gasly e Esteban Ocon não são grandes amigos – longe disso, na verdade. Gasly revelou uma longa inimizade com Ocon, construída desde a época em que os compatriotas eram jovens pilotos de kart.
 
De acordo com o piloto da Toro Rosso, o que era uma amizade na infância virou rivalidade tão logo os dois começaram a competir por resultados.
 
“Eu comecei a ganhar dele e ele não gostou, então não somos mais amigos”, disse Gasly.
Pierre Gasly não se dá tão bem com Esteban Ocon (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Gasly nasceu em Rouen, cidade do norte da França, aproximadamente 50 km distante de Évreux, onde Ocon cresceu. Pela proximidade geográfica e interesse comum pelo automobilismo, os dois se aproximaram na infância.
 
“Já fiz muitas coisas junto do Esteban”, recordou Gasly. “Quando a gente tinha uns 10 anos de idade, a gente costumava andar de kart enquanto nevava. A gente dava cinco voltas e depois voltava porque estava muito frio. A gente tentava se aquecer e depois voltava para mais três voltas ou mais. A gente passou muito tempo junto, mas chegou um momento em que ele começou a ficar irritado demais, e isso não era tão legal, então paramos. Depois a gente teve muita rivalidade, mas acho que nos respeitamos como pilotos”, seguiu.
 
Hoje juntos na F1, a convivência entre Gasly e Ocon é inevitável. Mas isso não chega a ser problema.
 
“Se a gente não falar sobre automobilismo não tem problema. Podemos passar algum tempo junto, nos respeitamos, mas não vai além disso”, contou Gasly.

GRANDE PRÊMIO acompanha os treinos, a classificação e o GP do Bahrein AO VIVO e em TEMPO REAL.

CEDO DEMAIS?

ALONSO ENTRA NO ‘MODO EMPOLGOU’ ANTES DO TEMPO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube