GP às 10: Cão, acidente e Verstappen na cola da Mercedes: os treinos no Bahrein

Victor Martins e Evelyn Guimarães analisam a abertura dos trabalhos no circuito barenita e como Max Verstappen mostra ter condições de lutar contra Lewis Hamilton e Valtteri Bottas pela pole-position em Sakhir

O Bahrein vive fase iluminada na Fórmula 1, e isso não tem nada a ver com a corrida noturna e os holofotes na beira da pista. A era híbrida trouxe uma série de grandes GPs, com os anos mais recentes reservando brigas intensas entre equipes de ponta e a Mercedes incapaz de exercer domínio. Em 2020, entretanto, essa série está ameaçada: é que a equipe alemã dominou os treinos livres de sexta-feira e talvez não tenha rivais de verdade para o sábado e o domingo. Victor Martins e Evelyn Guimarães analisam o início dos trabalhos da Fórmula 1 no Bahrein.

Essa análise pode soar precipitada – e talvez seja –, mas os sinais estão aí. Lewis Hamilton liderou o TL1 no Bahrein com 0s9 de vantagem sobre o primeiro carro não-Mercedes, Sergio Pérez em terceiro. O primeiro treino é realizado durante a tarde, não à noite, e é menos representativo, você pode dizer. OK, o heptacampeão liderou também o TL2 noturno com 0s3 de vantagem.

É preciso destacar que a Mercedes é favorita no Bahrein, mas um único homem volta a impedir uma afirmação ainda mais convicta. É Max Verstappen, que foi segundo no TL2. 0s3 mais lento, sim, mas usando médios contra os macios de Hamilton. É sabido que a atual campeã mundial costuma melhorar em treino classificatório, mas o holandês tem chances de anular isso quando ficar em pé de igualdade nos pneus.

O mexicano é quem tem possibilidade real de permanecer na Fórmula 1 no ano que vem. Está claro, porém, que a chance se resume à Red Bull e sua vaga indefinida. Se não der certo, já falou até em aposentadoria.

Kevin Magnussen e Daniil Kvyat ainda parecem não ter desapegado do sonho, mas terão, e logo, de aceitar a realidade: são cartas fora do baralho da Fórmula 1. Seu trabalho, agora, é encontrar portas abertas e interessantes em outras partes.

Há ainda Romain Grosjean, desejado pela Fórmula E há um ano, mas que agora também não tem um rumo claro. Será nos bólidos elétricos, nos hipercarros, onde? Fato é que um piloto de uma dezena de pódios na F1 deverá ter suas oportunidades interessantes.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube