GP às 10: Congelamento do desenvolvimento pode tornar F1 previsível em 2021?

Os times visam economia em 2021 pensando na revolução técnica do ano que vem. Afinal, isso pode deixar a F1 chata? Gabriel Carvalho aborda o tema no GP às 10

Nikita Mazepin bate carro da Haas no primeiro treino livre do GP da Emília-Romanha (Vídeo: F1)

No GP às 10 desta sexta-feira (16), Gabriel Carvalho aborda como a falta de atualizações nos carros e o congelamento do desenvolvimento pode tornar a Fórmula 1 previsível na temporada 2021.

Com uma revolução técnica prevista para 2022, times estão apostando na economia e evitando maiores investimentos em 2021. Isso pode barrar as evoluções ao longo do ano vistas nas últimas temporadas, e pode tornar o campeonato previsível, com certos times estacionando e desistindo de alçar voos maiores.

Ao mesmo tempo, a variedade de circuitos no calendário pode impedir isso, com cada equipe se adaptando melhor a um diferente circuito e permitindo mais entretenimento no campeonato.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube