GP às 10: Domenicali de volta e como chefão: o que muda na Fórmula 1

O noticiário da Fórmula 1 foi sacudido nesta semana com a informação, publicada pelo site RaceFans, de que Stefano Domenicali, ex-chefe da Ferrari, deve assumir o posto de Chase Carey no comando do Mundial. O GP às 10 repercute a notícia e analisa as possibilidades

De forma surpreendente, o nome de Stefano Domenicali ganhou as manchetes nesta semana, depois que a publicação inglesa RaceFans levou ao ar a informação de que o italiano vai assumir o cargo de diretor-executivo da F1, substituindo Chase Carey. O afastamento do norte-americano já estava programado, mas ainda não existia nenhuma indicação sobre quem poderia ocupar a posição. Stefano foi chefe de equipe da Ferrari entre 2008 e 2014 e possui bom relacionamento com seus ex-colegas de paddock.

Domenicali já é familiar de Ross Brawn, diretor-esportivo da Fórmula 1, e de Jean Todt, atual presidente da FIA, já que trabalhou com ambos nos tempos de Ferrari. Stefano entrou na equipe em 1991 e se tornou chefe de em 2007, após a saída de Todt.

Durante o período, a Ferrari conquistou o mais recente Mundial de Construtores, em 2008. A Scuderia se manteve competitiva e brigando por campeonatos, com Fernando Alonso vice-campeão em 2010, 2012 e 2013. Domenicali deixou o posto em abril de 2014, substituído por Marco Mattiacci.

Já Carey assumiu o posto em 2017, assim que o grupo Liberty Media finalizou a compra da Fórmula 1, mas sempre deixou claro que sairia do cargo ao fim do contrato. O executivo norte-americano foi ponto chave da assinatura do Pacto da Concórdia com todos os 10 times do grid, garantindo o futuro da categoria.

O GP às 10 desta quinta-feira (24) comenta a possível mudança na chefia da Fórmula 1 e como isso afeta o campeonato.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube