F1

GP às 10: Há dez anos, Brawn GP assombrava mundo da F1 e iniciava história fantástica e vitoriosa na F1

Flavio Gomes relembra a inacreditável história de uma equipe que nasceu do espólio da Honda, que havia deixado a F1 depois de anos de insucessos para brilhar na F1 pelas mãos de Ross Brawn e com Jenson Button e Rubens Barrichello como pilotos

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
Há exatos dez anos, em 28 de março de 2009, a Brawn GP estreava no Mundial de F1 com direito a uma surpreendente pole-position do GP da Austrália, etapa de abertura daquela temporada. Foi um feito incrível depois do nascimento improvável da equipe chefiada por Ross Brawn, que havia comprado o espólio da Honda, que por sua vez havia deixado o esporte depois de anos de insucessos. Flavio Gomes relembra a história da equipe que assombrou o mundo do esporte a motor, tornou-se campeã mundial de Pilotos (com Jenson Button) e Construtores e ainda deu ao Brasil sua última vitória na F1, com Rubens Barrichello.

O jornalista recorda o começo da trajetória da Brawn GP, caracterizado desde sempre pela surpresa e ousadia, sobretudo de Ross Brawn, que negociou a compra dos motores Mercedes, a descoberta em uma brecha no regulamento com o difusor e a manutenção de dois pilotos experientes e que ajudaram a equipe a brilhar. Aquela foi a única temporada da sua história antes da venda da Brawn para a Mercedes, que hoje domina a F1.

O GP às 10 é a série que traz um comentário em vídeo dos jornalistas do GRANDE PRÊMIO, sempre às 10h (de Brasília), do dia e da noite. Veja aqui todas as edições do GP às 10.