GP de Eifel reforça contraste de desempenhos e mostra que Hülkenberg merece lugar na F1

Eduardo Benvenuti, o BRKsEDU, aponta os principais destaques da 11ª etapa da temporada 2020 da Fórmula 1 e ressalta o quão aquém em termos de performance estão Sebastian Vettel e Alexander Albon na comparação com Charles Leclerc e Max Verstappen, respectivamente

O GP de Eifel, prova disputada no último domingo (11) na clássica pista de Nürburgring, começou diferente do usual: os treinos livres de sexta-feira foram cancelados em função do excesso de neblina. Além disso, havia muita chuva e as temperaturas estavam muito baixas. E isso teve grande impacto no fim de semana, já que as equipes tiveram menos dados para ajustar seus carros e menos tempo para detectar eventuais problemas. Houve também uma surpresa: Nico Hülkenberg voltou às pistas, novamente pela Racing Point, mas desta vez substituindo Lance Stroll, com problema de saúde — segundo relatos, precisando visitar o banheiro mais frequentemente do que o adequado. Vamos aos destaques:

Lewis Hamilton venceu, novamente, e chegou a 91 vitórias, igualando o recorde de Michael Schumacher. Normalmente dominante, desta vez Hamilton precisou de um pouco de sorte para tomar a liderança da corrida. Valtteri Bottas, líder no início, foi prejudicado por um safety-car virtual e, em seguida, teve problemas com sua Mercedes;

O pódio contou com a presença de alguns dos grandes nomes do fim de semana em Nürburgring (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

– Hülkenberg, que participou da classificação no susto — não havia dado uma volta sequer antes de partir para a sessão classificatória — fez excelente corrida. Basicamente, utilizou seu pouco tempo em pista no sábado para se acostumar com o carro (que recebeu atualizações desde que ele o havia pilotado, em Silverstone), e ao longo da corrida focou em não cometer erros nem desgastar seus pneus em excesso. Apesar de ter largado em último, conseguiu chegar em oitavo, levando pontos importantes para a Racing Point. Mostrou que merece um lugar no grid em 2021;

– Contraste de desempenhos novamente na Red Bull. Enquanto que Max Verstappen classificava superperto das Mercedes e fazia uma corrida forte e consistente para eventualmente chegar em segundo lugar, Alex Albon sofria para manter seu carro na pista sem cometer erros e reclamava que “eles são tão duros comigo” (em referência a como os pilotos da Alpha Tauri, Pierre Gasly e Daniil Kvyat, não pegam leve com ele — spoiler: na F1 ninguém pega leve com ninguém). Como referência, no Q1 a diferença de tempo entre Sergio Pérez e Hülkenberg foi de 0s901, sendo que Nico não tinha dado nenhuma volta na pista até então. A diferença de Verstappen para Albon foi de 0s807, sendo que o anglo-tailandês é piloto titular e, portanto, participa de todas as sessões de treino e corrida. Acho bom a Red Bull voltar a considerar contratar pilotos de fora de seu programa de treinamento, pois com os pilotos que tem dentro de casa vai ficar difícil achar alguém que ande sequer perto de Max;

Após mais um desempenho questionável, Albon está cada vez mais ameaçado na Red Bull (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

– Outro contraste usual de desempenhos? Charles Leclerc fazendo corrida excelente pela Ferrari, enquanto que Sebastian Vettel, seu companheiro de equipe, sequer consegue pontuar. O ano de 2020 tem sido horroroso para Seb, que está com apenas 17 pontos, frente a 63 de Leclerc.

– Primeiro pódio desde o retorno da Renault — como equipe de fábrica, em 2016 — com Daniel Ricciardo. Desta vez, Esteban Ocon não terminou a corrida, então fica difícil saber o quão atrás de Daniel o francês chegaria, mas o piloto novamente vinha com desempenho inferior ao do colega de boxes.

A próxima corrida será em Portugal, no circuito do Algarve, no qual a Formula 1 nunca correu, e onde pouco treinou. Estou bastante curioso para ver como será a experiência.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube