carregando
F1

GP do Brasil aguarda divulgação de calendário para iniciar venda de ingressos

Em comunicado oficial, a organização da etapa brasileira da Fórmula 1 confirmou que os ingressos vão começar a ser comercializados assim que um calendário oficial for divulgado, ao mesmo tempo em que ajuda no combate ao coronavírus com doações

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo

A pandemia de coronavírus tem atrasado todos os eventos ao redor do mundo e com a F1 é diferente. A categoria, que sequer tem uma data definida para iniciar sua temporada, deve divulgar nos próximos dias um novo calendário e, de acordo com a organização do GP do Brasil, Interlagos estará lá normalmente. Em nota, os responsáveis pela corrida brasileira informaram, inclusive, que vão começar a comercializar os ingressos tão logo saia o novo cronograma da categoria.
 
O GP do Brasil tem acontecido tradicionalmente em novembro e, segundo a nota oficial, não deve ser mexido mesmo com um calendário todo repaginado. Os organizadores, ainda, se disseram comprometidos com o combate ao coronavírus e afirmaram que anteciparam as doações que fazem a instituições perto da época da corrida.
 
"Os promotores do GP Brasil de Fórmula 1 continuam trabalhando na organização da corrida que será disputada em Interlagos no mês de novembro. Como todos os anos, os preparativos se desenvolvem ao longo de todo ano. Este ano, em função da COVID-19, a empresa promotora, sensibilizada pelos esforços empreendidos pela Prefeitura Municipal, decidiu antecipar as contribuições, que faz todos os anos, para instituições filantrópicas brasileiras que agora estão engajadas no combate à pandemia. A venda de ingressos para o Formula 1 Heineken Grande Prêmio do Brasil 2020 será iniciada após a divulgação do novo calendário pela FIA - Federação Internacional de Automobilismo. Por conta do coronavírus, sete corridas foram adiadas e três, canceladas. O Mundial deve começar na Áustria, no circuito de Spielberg, em 5 de julho", informou a organização da prova em comunicado oficial.
O GP do Brasil, por enquanto, está mantido e com venda de ingressos prevista (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
O GRANDE PRÊMIO soube que o Liberty Media planeja mesmo iniciar os trabalhos na Áustria em 5 de julho, mas faria uma dobradinha no Red Bull Ring emendando a segunda etapa na semana seguinte, conforme antecipado no GP às 10. O sistema de duas corridas em dois finais de semanas consecutivos também aconteceria logo depois na Inglaterra e na Hungria, sempre com portões fechados. 
 
O esboço conta com 17 etapas e o GP do Brasil em 8 de novembro, uma semana mais cedo do que o previsto no calendário original de 2020 para abrir espaço para uma última perna de corridas asiáticas.
 
Apesar da redução no número de casos de coronavírus especialmente na Europa, o Brasil ainda não atingiu o pico da curva de contágio, apresentando, no último levantamento, mais de 87 mil casos de COVID-19. No mundo, mais de 3,2 milhões de pessoas foram infectadas.


 
Aproveite e siga o canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube.

Paddockast #58
COMO SERIA O GRID DA F1 SEM PILOTOS DA F1?


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.