GP de Miami define três zonas de DRS para estreia na Fórmula 1

Em sua estreia no calendário da Fórmula 1, o GP de Miami terá três zonas de abertura da asa móvel, com três pontos diferentes de detecção ao longo do traçado de 5,4 quilômetros

FÓRMULA 1 2022 VISITA MARINA FALSA DE MIAMI + CEHGADA DE PORSCHE E AUDI | TT GP #51

A Fórmula 1 divulgou nesta quarta-feira (4) as zonas de DRS para o primeiro GP de Miami, que faz sua estreia neste ano na categoria. No total, serão três zonas de abertura da asa móvel, cada uma com o seu ponto de detecção próprio. O primeiro ponto fica logo após a curva 8, e os pilotos podem acionar a asa móvel na curva 10 e na reta que se segue até a curva 11.

O segundo ponto de detecção fica após o setor com curvas de baixa velocidade, na saída da curva 16, e serve como referência para a grande reta que se estende até a curva 17. A Fórmula 1, contudo, preferiu colocar o ponto de abertura da asa móvel 450 metros depois, para diminuir a vantagem do piloto que vem atrás.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

GP de Miami terá três zonas de DRS (Foto: Reprodução/F1)

O terceiro e último ponto de detecção fica na saída da curva 17. Quem passar a menos de um segundo do piloto à frente neste setor poderá utilizar o DRS na saída da curva 19, a última do traçado, e na reta de largada.

O GP de Miami, que acontece neste fim de semana, entre os dias 6 e 8 de maio. A corrida, no domingo, está marcada para às 16h30 (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as ações no inédito circuito americano de rua AO VIVO e em TEMPO REAL.

ALFA ROMEO É XODÓ DA FÓRMULA 1 NO COMEÇO DE 2022. MAS POR QUÊ?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar