Grande Prêmio e Revista Warm Up trazem especial F1 2013, temporada que vem com rótulo de imprevisível

O tradicional especial da F1 feito pelo GRANDE PRÊMIO vem unido com a REVISTA WARM UP, em novo formato na edição que completa seus três anos de vida. As 11 equipes e seus pilotos, matérias especiais, análises e seções compõem o farto material da temporada que começa neste fim de semana na Austrália

Tem quem esteja na contagem regressiva desde que Sebastian Vettel cruzou a linha de chegada em sétimo em Interlagos para se tornar tricampeão de 2012. Outros, quase nem tão desesperados, só se tocaram quando faltavam exatos cem dias para o GP da Austrália. Muitos tantos esfregaram as mãos restando dois meses; um mês, e veio o estalo para um punhado; daí 15 dias, e então 10, 9, 8, 7, 6, 5, e como em um lançamento de foguete ou numa virada de ano, toda essa gente que treme e se arrepia com um ronco de motor e põe um carro de corrida como prioridade na vida anseia pelo apagar das cinco luzes vermelhas e a possibilidade de um enrosco na primeira curva do Albert Park, em Melbourne.

A F1, essa linda que ainda provoca esses sentimentos que se misturam em sinestesia, vem aí. E traz de lambuja a imprevisibilidade absurda para deixar os ainda mais loucos que usam a categoria para apostas e palpites.

A incerteza que os testes de pré-temporada provocaram podem levar a avaliações que, quando olhadas daqui algum tempo, mostrar-se-ão errôneas. Por exemplo, não dá para confiar piamente que a Mercedes é favorita e uma das grandes da temporada só porque Lewis Hamilton e Nico Rosberg deram de lavada em alguns tantos dias em Barcelona. Ou que Sebastian Vettel é carta fora do baralho justamente por não ter liderado nenhum deles. Certo, mesmo, é que o ano vai ter 22, e não 24 carros, porque a HRT bateu as botas – e nem deixou saudades. E que a Pirelli vai atuar com suas gomas que se desfazem só com uma ou duas voltas. Fato é que o Grande Prêmio cumpriu seu papel jornalístico de sempre: preparou um material farto para que os leitores se preparem para o campeonato que está por começar.

Aliás, o especial que o Grande Prêmio traz é, na verdade e na prática, uma união com seu braço eletrônico, a Revista Warm Up – que deixou o formato eletrônico da revista para ser um meio termo com um site. A edição 36 está totalmente dedicada ao Mundial 2013 da F1, com a tradicional apresentação e avaliação de equipes e pilotos, além de matérias complementares, análises de Flavio Gomes e Victor Martins, e suas seções ‘10+’, Lado a lado’ e ‘Coletiva’. Abaixo, a divisão está feita com os links diretos para o internauta devorar os textos da equipe que conta também com Fernando Silva, Evelyn Guimarães, Felipe Giacomelli, Juliana Tesser, Renan do Couto e Fagner Morais, artes de Bruno Mantovani e Rodrigo Berton, e diagramação de Ivan Capelli.

Para quem lê este especial nesta quarta-feira (13), faltam 4. Os longos 4 dias que passam não na velocidade da Mercedes dos testes, mas da HRT que se foi.

Editorial: Renovação constante, por Fernando Silva

Equipes e Pilotos

 
Red Bull Apesar de não ter conseguido voltas rápidas nos testes de inverno, o time austríaco pode apenas estar escondendo o jogo. Não há razão para duvidar do conjunto que está dominando a F1
Ferrari Mesmo sem um grande carro, Alonso brigou pelo título até a última corrida em 2012. A derrota em Interlagos doeu, e a equipe fez mudanças estruturais para andar na frente com consistência
McLaren O time de Woking não foi bem nos testes da Espanha, mas pode ter escondido o jogo. Não dá para descartar jamais uma equipe que terminou o último ano com o melhor carro do Mundial
Lotus A equipe viveu uma temporada 2012 de alto no início e baixo desempenho na reta final. E pelo que os primeiros testes apontam, as dificuldades devem continuar por causa da confiabilidade

Mercedes 

O time prateado fez contratações de peso na esperança de se colocar no caminho das vitórias. E se a pré-temporada servir mesmo como parâmetro, as Flechas de Prata estão muito bem
Sauber Após o desmanche da dupla e a saída do fundador, a escuderia que quase venceu no ano passado vem renovada e acredita em evolução com um carro ótimo e um piloto excelente
Force India

A grande questão da equipe está na saúde financeira. Vijay Mallya enfrenta problemas econômicos e sua companhia aérea, a Kingfisher, está à beira da falência. O carro é bem feito

Williams Depois do renascimento de 2012, o objetivo do time é seguir crescendo. Para isso, o FW35 trouxe mudanças aerodinâmicas importantes e controversas, como o sistema de escapamentos
Toro Rosso A aposta da equipe está nos bastidores: James Key, projetista visto como discípulo de Adrian Newey. A dupla é a mesma, mas o carro parece ter dado um belo salto de qualidade
Caterham  Na briga inglória para não ficar em último lugar, o time anglo-malaio trouxe dois pilotos pagantes. Mas o pensamento está em 2014, algo que pode afetar sensivelmente o desempenho deste ano
Marussia Nos testes, a equipe anglo-russa não foi tão mal quanto o esperado, andando surpreendentemente à frente da Caterham. Porém, a indefinição quanto à dupla de pilotos atrapalhou o desenvolvimento

Galeria
de fotos

As imagens da preparação da F1 em 2013, considerando os lançamentos de todos os carros das 11 equipes e os testes de pré-temporada


Matérias especiais

A receita do sucesso
Solitário, mas de bem com a vida
O desafio da mudança
A nada mole vida dos coadjuvantes
Pilotos pagantes, mais estreantes
O equilíbrio do ‘Lado B’
 
Mudar ainda não é preciso

Análises
 

 FLAVIO GOMES
 Tudo como antes
 
VICTOR MARTINS
Só sei que nada sei

Incerteza dos testes e homogeneidade do bolo deixam cenário da F1 parecido com o de 2012. Assim, retrospecto se torna fator-chave e põe Vettel como favorito ao título


Seções

 
Coletiva Lado a lado 10+
As frases que
marcaram os testes
O que diz a
pré-temporada
Os palpites para
a temporada 2013

 Quem vai se sagrar campeão da temporada 2013 da F1?
 Siga o Grande Prêmio no Twitter

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube