Gripe faz Lauda voltar a ser internado em UTI na Áustria cinco meses após transplante de pulmão

Uma gripe fez com que Niki Lauda deixasse Ibiza, na Espanha, para regressar ao Hospital Geral de Viena, na Áustria. O quadro causa preocupação por conta do transplante de pulmão realizado em agosto de 2018

Niki Lauda abre 2019 com um novo problema de saúde. O austríaco, tricampeão da Fórmula 1, voltou à Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Geral de Viena para tratar de uma gripe contraída nos últimos dias. A preocupação tem motivo claro: o transplante recente de pulmão, realizado em agosto de 2018, traz o temor de que a doença cause novas complicações.
 
O Hospital Geral de Viena é exatamente onde Lauda fez a operação de emergência cinco meses atrás. O ex-piloto teve alta três meses atrás, em outubro, mas sob ordens de não viajar para lugares muito distantes da capital da Áustria. Caso o processo de recuperação tivesse complicações – como agora –, seria importante que Niki voltasse a ser atendido pela mesma equipe médica que conduziu o transplante.
 
Seguindo os conselhos da equipe médica, Lauda não deixou a Europa para as festas de fim de ano. O jornal austríaco ‘Kronen Zeitung’ diz que o ex-piloto estava em Ibiza, na Espanha, antes do retorno emergencial ao país de origem.
Niki Lauda voltou à UTI do Hospital Geral de Viena (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Apesar da preocupação, a equipe médica vê a situação com otimismo. Falando à TV austríaca ORF, um porta-voz do Hospital Geral de Viena apontou a possibilidade de alta já na próxima semana.

Apesar do novo problema de saúde, Lauda vivia um processo de recuperação cheio de otimismo. Toto Wolff, chefe da Mercedes e colega de Lauda, fez uma visita e se convenceu da evolução ao ser chamado de idiota. Lewis Hamilton recebeu uma ligação e se surpreendeu com a disposição de Niki
 
Lauda, hoje com 69 anos, é frequentemente apontado como um dos maiores pilotos da F1. O austríaco fez história, conquistado o Mundial em três oportunidades – 1975, 1977 e 1984. Aposentado das pistas desde 1985, Niki seguiu presente no paddock como dirigente, sendo atualmente o presidente não-executivo da Mercedes.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube