Grosjean diz que ainda não conseguiu mostrar todo potencial em 2013. "É um pouco frustrante"

Romain Grosjean disse que, embora tenha lutado para deixar para trás a imagem do piloto desastroso de 2012, ainda não conseguiu mostrar seu potencial neste ano

Depois de uma temporada turbulenta em 2012 marcada por acidentes, punições severas e críticas, Romain Grosjean trabalhou muito durante a pré-temporada para reverter a má imagem. O piloto buscou uma nova abordagem mental e procurou melhorar seu ritmo de corrida. Assim, o campeonato de 2013 começou bem menos tumultuado, embora o francês entenda que ainda não foi capaz de mostrar todo seu potencial.

Grosjean terminou a corrida de abertura em Melbourne em décimo, enquanto o companheiro Kimi Räikkönen venceu, mas conseguiu dar o troco em Sepang, quando terminou em sexto, logo à frente do finlandês. "Foi um pouco frustrante. Eu acho que ainda não mostrei todo o meu potencial", disse Romain.

Grosjean manteve a boa fase da Lotus e foi o sexto na Malásia (Foto: Getty Images)

"As duas primeiras corridas foram muito difíceis para mim e eu realmente gostaria de um fim de semana onde possa mostrar o que eu e a equipe podemos fazer esse ano. Temos um grande potencial, e eu só preciso desbloqueá-lo. Esperamos encontrar essa chave na China", completou.

Grosjean ainda revelou que tem encontrado dificuldades para achar o melhor acerto para o E21. "Tem sido um pouco decepcionante também porque às vezes o carro me dá o que eu quero e às vezes não, mesmo em condições muito semelhantes de acerto", explicou. "O carro e os pneus parecem muito mais sensíveis neste ano e estamos focando agora em encontrar o melhor set-up", acrescentou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube