Grosjean pede desculpas por acidente na Bélgica e aceita punição que "vai me fazer um piloto melhor"

Romain Grosjean negou que tenha acertado Lewis Hamilton, o primeiro envolvido na múltipla batida do início do GP da Bélgica, de maneira proposital. Éric Boullier, chefe de equipe da Lotus, disse que vai anunciar seu substituto no GP da Itália até o meio da semana

Protagonista do momento mais polêmico e tenso do GP da Bélgica, Romain Grosjean foi punido pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) com suspensão de uma corrida por ter causado um múltiplo acidente no início da corrida deste domingo (2), em Spa-Francorchamps. Assim, o franco-suíço da Lotus não vai guiar o E20 no próximo fim de semana, quando será disputado o GP da Itália, no lendário circuito de Monza.

Grosjean aceitou a punição imposta pelos comissários do GP da Bélgica. Entretanto, o jovem piloto, que faz sua primeira temporada completa na F1, e reconheceu que errou. Tanto que Romain pediu desculpas aos envolvidos diretamente na batida: Lewis Hamilton, Fernando Alonso, Sergio Pérez e Kamui Kobayashi.

No fim das contas, o franco-suíço entende que a punição poderá ser benéfica para seu crescimento como profissional, já que, segundo o próprio, o momento atual e a suspensão de uma corrida “vai me fazer um piloto melhor.”

Grosjean aceitou a suspensão por uma corrida e pediu desculpas aos envolvidos na batida (Foto: Lotus)

“Quando sua vida são as corridas, ficar de fora de uma prova provavelmente é uma das piores experiências que você pode viver. Dito isso, respeito o veredito dos comissários”, aceitou Grosjean.

Contudo, Romain entende que Pastor Maldonado tem sua parcela de culpa, já que, na visão do piloto da Lotus, o venezuelano, que queimou a largada, atrapalhou os pilotos posicionados logo à frente. “Tive uma boa largada, apesar de ter sido atrapalhado pela largada precoce de Pastor — acho que foi o caso de todo mundo na frente — e assim fomos para a primeira curva, quando a traseira do meu carro bateu na dianteira de Lewis.”

“Sinceramente, pensei que estava à frente dele, e não havia espaço suficiente para dois carros, não tentei, de forma proposital, espremê-lo ou algo do tipo”, acrescentou Grosjean, em tom de defesa.

“Essa situação da primeira curva, obviamente, não é o que ninguém quer que aconteça e, felizmente, ninguém ficou ferido no incidente. Gostaria de pedir desculpas aos pilotos envolvidos e aos seus fãs. Só posso dizer que hoje fez parte de um processo que vai me fazer um piloto melhor”, acrescentou.

Éric Boullier, um dos grandes responsáveis por Romain estar atualmente na Lotus, também aceitou a punição imposta pela FIA e saiu em defesa do seu piloto. Agora a expectativa é para saber quem será o indicado para guiar pela Lotus em Monza. Jérôme D’Ambrosio, atual reserva do time de Enstone, é o mais cotado para assumir a condução do carro de número 10.

“Foi um dia bem complicado para a equipe, mas nós respeitamos totalmente a decisão dos comissários. Romain não vai guiar em Monza, mas ele tem todo o nosso apoio. Vamos anunciar o nome do seu substituto até quarta-feira”, garantiu o chefe de equipe da Lotus.

Saiba como foi o múltiplo acidente do GP da Bélgica de F1

Antes de as luzes vermelhas se apagarem, Pastor Maldonado ‘queimou’ e saiu antes de todos, mas foi Romain Grosjean quem provocou toda a confusão. O franco-suíço da Lotus tocou roda com o carro de Lewis Hamilton, perdeu o controle do seu Lotus na entrada da La Source e acertou na traseira do carro de Sergio Pérez. Com o impacto, o E20 de Romain decolou e acertou também os bólidos de Fernando Alonso e Kamui Kobayashi, num acidente impressionante.

Atordoado, Alonso foi quem mais demorou para sair do cockpit. Pérez era a imagem da decepção, principalmente porque sabia que tinha condições de lutar por mais um pódio na temporada. Nos boxes, Nicole Scherzinger se desesperou com o acidente do namorado Hamilton que, indignado, discutiu com Grosjean em meio aos destroços.

Logo após voltar para o paddock, Romain, em entrevista coletiva, disse que sentiu uma pancada forte e perdeu completamente o controle do carro. O franco-suíço disse também que “pelo menos todos estão bem. Fernando ficou preso, mas agora ele está bem, e isso é o mais importante.”

Na linha ‘paz e amor’ em 2012, Hamilton preferiu não polemizar e evitou comentar o incidente. Alonso, por sua vez, revelou alívio por não ter sofrido lesões mais sérias e comparou a batida na La Source com um “atropelamento por trem”.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube