F1

Grosjean projeta “temporada boa e limpa” para evitar “caminho difícil” do começo de 2018

Romain Grosjean está focado em ter uma temporada livre de problemas em 2019. Consciente dos erros que cometeu no início do ano passado, o francês agora só quer um campeonato limpo e que siga a competitividade que mostrou no final de 2018
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Romain Grosjean (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Romain Grosjean está focado em ter uma temporada bastante diferente da que teve em 2018. Consciente dos erros que cometeu no último ano, o titular da Haas agora só espera um campeonato limpo e longe de problemas.
 
Apesar do bom carro apresentado pela equipe desde a primeira etapa, na Austrália, o francês sofreu com a falta de consistência e demorou a entregar um bom resultado. Os primeiros pontos vieram apenas na nona corrida do calendário, quando terminou em quarto na Áustria. A partir dali, mostrou recuperação e terminou o ano em 14º, com 37 pontos.
 
Agora, Grosjean tem em mente que precisa seguir a boa fase que terminou 2018 para não voltar para a difícil trilha que enfrentou. “Definitivamente quero manter o bom momento que tive na segunda metade da temporada, não quero voltar ao caminho difícil que estava enfrentando”, falou.
Romain Grosjean (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Na vida, algumas vezes as coisas são um pouco mais complicadas e então elas voltam para onde você gostaria de estar. Estão estou trabalhando em ter certeza de que não vou passar novamente por aquela fase difícil novamente. Veremos. Espero que seja uma temporada boa e limpa. É provavelmente o que preciso após o último ano”, seguiu.
 
“Mudei um pouco. Não é como se eu precisasse de uma grande mudança, foram apenas alguns pequenos detalhes aqui e ali para ter certeza de que está no lugar certo quando você vai para a corrida”, completou.
 
Por fim, Romain reconheceu que apesar das mudanças de aerodinâmica permitirem uma mudança na competitividade, a briga no pelotão intermediário vai seguir apertada em 2019. “Você sempre pode ter uma surpresa, mas acho que, no geral, vai ser interessante”, apontou.
 
“Basicamente todos têm o mesmo orçamento, os recursos são os mesmos para todas as equipes, somos um pouco diferentes na maneira que operamos com a Ferrari, mas se você olhar para a imagem completa, estamos como os outros. Acho que vai ser divertido”, encerrou.