Grosjean rebate críticas sobre desempenho e relembra que faz primeira temporada completa na F1

De volta à F1 após passar pelas categorias inferiores, Romain Grosjean não tem feito um ano muito regular, apesar de ir ao pódio algumas vezes. Avesso às críticas, o franco-suíço afirma que ainda está reaprendendo a andar na categoria

Atual campeão da GP2, Romain Grosjean foi contratado para ser companheiro de Kimi Räikkönen na Lotus no início desta temporada. E o jovem piloto vem fazendo bonito, mas, ao mesmo tempo, tem seu ano marcado pela irregularidade. Mas quando vai bem, o franco-suíço conquista resultados importantes, como a segunda colocação no Canadá ou dois terceiros lugares, no Bahrein e na Hungria.

Rebatendo as críticas que vêm recebendo por não apresentar resultados semelhantes aos de Räikkönen, o piloto relembra que 2012 é sua primeira temporada completa na categoria — Romain estreou em 2009, pela Renault, como substituto de Nelsinho Piquet, um dos protagonistas do escândalo de Cingapura — e diz que poderia estar mais perto do nórdico no campeonato se não fosse o começo ruim, quando abandonou as duas primeiras etapas do ano, Austrália e Malásia.

“Acho que se não fossem alguns problemas no início do ano, poderíamos estar mais perto [na tabela]. Também teve a prova de Valência, que estávamos fortes e poderíamos ter tentado a vitória”, relembrou. “Mas às vezes as pessoas esquecem que esse é o meu primeiro ano na F1. Sim, cometemos alguns erros, mas estamos aprendendo. E aprendo muito com Kimi. O acerto é parecido. E acho que caminhamos na mesma direção”, afirmou.

Romain Grosjean diz que ainda está aprendendo na F1 (Foto: Andrew Ferraro/LAT Photograph)

Assim como Räikkönen, Grosjean tem contrato com a Lotus até o final desta temporada e, claro, espera seguir na equipe em 2013 para dar continuidade ao trabalho deste ano. “Não estou preocupado com isso nesse momento. Mas nunca se sabe o que pode acontecer. Eu espero ficar, porque a atmosfera aqui é ótima. A equipe trabalha em uma só direção e tenho todo apoio que preciso. Por isso, é importante conseguir os resultados”, falou.

“Hoje, estamos muito melhores que no início do ano. Mas tem sido uma temporada difícil. Em algumas pistas, estivemos muito perto de vencer, como em Valência. E em outras estivemos mais longe. Mas estamos sempre tentando nos aproximar”, ressaltou. “Hoje trabalhamos melhor com os pneus duros. E estamos mais fortes na classificação, o que é sempre importante para tentar a vitória. Estamos aprendendo corrida a corrida”, finalizou.

O Grande Prêmio cobre 'in loco' a 12ª etapa do Mundial, com a jornalista Evelyn Guimarães. Acompanhe o noticiário da F1 aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube