Grupo de Estratégia coloca fim às restrições na comunicação via rádio na F1 e libera limites de pista

O Grupo de Estratégia da F1 colocou um fim às restrições das mensagens de rádio e também liberou o uso dos limites de pista. E isso com efeito imediato. Ou seja, já vale para este fim de semana, na Alemanha, palco da 12ª etapa da temporada

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Além de vetar a introdução do Halo nos carros da F1 para a temporada 2017, o Grupo de Estratégia, reunido em Genebra nesta quinta-feira (28), também concordou em liberar o conteúdo das mensagens de rádio e o uso dos limites da pista. E isso tudo com efeito imediato. Ou seja, começa a valer já para este fim de semana, na Alemanha, onde o Mundial chega para a 12ª e última etapa desta primeira fase do campeonato em 2016.

 
Durante o encontro, que contou com a presença de Jean Todt, presidente da FIA, e Bernie Ecclestone, diretor da FOM, além das seis principais equipes do grid, foi discutido uma forma de responder às críticas recentes pelo excesso de regras nas corridas. E, diante desse cenário, a comunicação entre pilotos e equipes via rádio, além das restrições no uso das linhas delimitadoras da pista, esteve no foco das discussões. 
Comunição de rádio está liberada na F1 (Foto: Getty Images)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Como resultado, a partir de agora, a conversa de rádio está totalmente livre durante as provas, com exceção da volta de apresentação, em que nenhuma mensagem será permitida. Este último aspecto deve garantir que os pilotos não tenham qualquer ajuda dos boxes, especialmente quanto aos procedimentos de largada.

 
O assunto também não precisa ir para a aprovação da Comissão de F1 e nem do Conselho Mundial do Esporte a Motor da FIA porque as restrições de rádio eram baseadas em uma diretiva técnica do delegado de prova, Charlie Whiting. 
 
O Grupo de Estratégia também conversou sobre os limites de pista e, sob a alegação de que a interpretação do ganho de vantagem é subjetiva, decidiu-se por liberar também essa diretiva, mas somente depois de um teste que será feito neste fim de semana, em Hockenheim. A FIA pediu um tempo adicional para tomar uma medida definitiva sobre a regra.

Confira na íntegra o comunicado da FIA:

A pedido do detentor dos direitos comerciais e das equipes, a FIA concordou em adotar uma postura mais liberal na interpretação do artigo 27.1 do Regulamento, que diz que o piloto deve guiar o carro sozinho e sem ajuda.

Com a exceção do período entre o início da volta de apresentação e o começo da corrida, não haverá limitações das mensagens entre as equipes e os pilotos, seja por rádio ou placa no pit.

Esta postura visa proporcionar um melhor conteúdo para os fãs e espectadores. As equipes agora terão de fornecer ao detentor dos direitos comerciais, sem restrição, o acesso às mensagens de rádio todas as vezes que os carros deixarem as garagens.

PADDOCK GP #39 DEBATE F1 E MOTOGP COM CONVIDADO ALEX BARROS

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube