GUIA 2021: Verstappen encara perspectiva de briga por título e desafio com Pérez

Max Verstappen parece ter carro para incomodar Lewis Hamilton, ao mesmo tempo em que volta a lidar com um companheiro mais competitivo, Sergio Pérez. Não é exagero dizer que muda tudo na Red Bull às vésperas do começo da temporada 2021

A Fórmula 1 divulgou uma simulação de volta no mais novo circuito de rua da Fórmula 1, Jidá, na Arábia Saudita (Vídeo: Fórmula 1)

Já parece coisa de um passado distante, mas houve um tempo em que Max Verstappen não era o líder absoluto da Red Bull na Fórmula 1. Até o fim de 2018, a dinâmica era de disputas internas com Daniel Ricciardo, com faíscas em um embate de alto nível. O tempo passou e, ao longo de 2019 e 2020, o holandês teve vida fácil contra Pierre Gasly e Alexander Albon, que pouco fizeram em Milton Keynes. A nova temporada, entretanto, dificilmente seguirá essa toada: é hora de Max voltar a ficar ligado, com o promissor Sergio Pérez no outro lado da garagem.

Pérez não tem a mesma velocidade que Verstappen em uma volta rápida, mas muda as dinâmicas internas. O holandês, por exemplo, nunca precisou se desdobrar em uma volta rápida para derrotar Albon ou Gasly. Os resultados vinham naturalmente, sem nem sair muito da zona de conforto. Parece bom, mas nem tanto: um piloto que quer desafiar um adversário do calibre da Mercedes, assumindo que esse seja o objetivo da Red Bull em 2021, precisa de um empurrãozinho extra. E é aí que Pérez pode ajudar.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Max Verstappen mostrou a força da Red Bull nos testes. É para valer? (Foto: F1)

Em outras palavras, Verstappen tem agora um bom meio-termo entre o visto em situações passadas na Red Bull. A pressão existe, ao contrário do visto com Albon, mas sem ser tóxica, como foi com Ricciardo.

O timing dessa mudança talvez seja o melhor possível. A Red Bull finalmente parece ter um carro bom a ponto de lutar por título, ou a ponto pelo menos de incomodar a Mercedes com frequência maior. A pré-temporada, com Verstappen fazendo o melhor tempo de todos e empilhando voltas, fala por si. Imagine que Max seja capaz de vencer a primeira corrida, no Bahrein. Será impossível não falar em luta contra Lewis Hamilton, e o holandês precisará das ferramentas corretas para isso.

Além do próprio talento de Verstappen e das evoluções da Red Bull, dá para colocar a presença de Pérez na lista de ferramentas. O mexicano pode ser um escudeiro de luxo, tal qual Valtteri Bottas foi em 2017 e 2018, quando a Mercedes tinha de segurar a Ferrari. Ter dois carros lá na frente abre um leque de alternativas quando o assunto é estratégia, com o combo Max-Sergio podendo dar um xeque-mate em Hamilton. Não há garantias, claro, mas é muito mais fácil pensar em algo assim do que com Albon andando em oitavo.

Sergio Pérez divide a Red Bull com Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Ainda assim, todo esse cenário positivo só vai ter chances de virar realidade se Verstappen fizer sua parte. O holandês ainda não precisou de regularidade em uma temporada inteira, já que as limitações do carro tornavam ok vencer vez que outra, com alguns abandonos no meio. Em uma briga pelo título, isso não cola: é necessário andar em alto nível fim de semana sim, fim de semana também. Como piloto da Ferrari, Sebastian Vettel precisou apenas de alguns vacilos nas retas finais de 2017 e 2018 para ver Hamilton ser campeão com um pé nas costas. Difícil imaginar que a consequência seria outra para Max em uma possível briga em 2021.

O talento de Verstappen é inegável, mas será testado em uma briga por título. Hamilton foi afoito e viu o campeonato de 2007 ir pelo ralo, com o de 2008 quase tendo o mesmo destino. Aprendeu lições, lógico, mas na marra. É difícil imaginar que o holandês venha a ter vida mais fácil, ainda mais sabendo que a Mercedes virou uma máquina de títulos e que não será derrotada apenas por conta de uma pré-temporada ruim.

A campanha de Verstappen, que tenta fazer história, começa no fim de semana. O GP do Bahrein abre a F1 2021 em 28 de março.

GRANDE PRÊMIO preparou um GUIA 2021 com tudo que é preciso saber sobre a temporada que começa em 28 de março, que terá cobertura completa dos treinos livres, classificação e corrida. Tudo acompanhando ao vivo e em tempo real. Além disso, o GP faz a análise da definição do grid de largada no sábado e tem ainda o pré e pós-corrida no domingo, sempre no BRIEFING, na GPTV.

GUIA F1 2021
+F1 se prepara para duelo Hamilton x Verstappen em ano pandêmico e incerto
+Mercedes enfrenta revés com carro instável, mas abre temporada favorita
+F1 dá falsa ideia de continuísmo, mas mexe bem nas regras antes de revolução
+Gasly muda de patamar e se mostra pronto para liderar AlphaTauri
+McLaren ganha reforços e mira consolidação no top-3 da Fórmula 1
+Alpine ousa com carro arrojado e mira top-3 no retorno de Alonso

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube