Há três anos na presidência, Whitmarsh descarta reeleição no comando da Fota

Martin Whitmarsh, chefe da McLaren, afirmou que não irá se candidatar para permanecer no comando da Fota (Associação das Equipes da F1). Dirigente ocupa o cargo há três anos

Martin Whitmarsh, chefe da McLaren, afirmou que não pretende se candidatar a reeleição no comando da Fota (Associação das Equipes da F1). O dirigente assumiu o posto no final de 2009, substituindo Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari.

Originalmente, o mandato era de um ano, mas o britânico está prestes a completar seu terceiro ano à frente da organização.

“Nunca serei voluntário para isso”, disse Whitmarsh em entrevista à revista britânica ‘Autosport’. “Acho que seria mais saudável se outro o fizesse agora. Acho que os times têm de decidir isso”, continuou.
 

Whitmarsh assumiu comando da Fota no final de 2009 (Foto: McLaren)


Whitmarsh afirmou que a Fota sempre tentou trabalhar de uma forma equilibrada, atendendo as necessidades de todos os times. Mesmo querendo se afastar do cargo, o dirigente confia que a associação seguirá o mesmo caminho.

“Nós tentamos ser uma força galvanizada e estabilizadora, tentando entender os problemas de todos os envolvidos. O que quer que aconteça, vamos continuar tentando fazer essas coisas”, defendeu. “Mas acho que seria bom se outra pessoa fizesse isso”, avaliou.

O chefe da McLaren admitiu que não pensou em quem seria um bom substituto, mas lembrou que ainda tem tempo antes de se afastar de suas funções.

“Acho que depende. Quer dizer, ainda tem um longo caminho. No momento, ainda temos dez corridas e eu vou me concentrar nisso e em outras coisas”, explicou. “Vamos ver o que acontece, mas a minha recomendação será que outra pessoa faça isso. Será uma boa oportunidade para eles.”

Questionado se Ross Brawn e Eric Boullier seriam bons candidatos para substituí-lo, Martin respondeu: “Eu apoiaria qualquer um desses candidatos”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube