Haas descarta atualizações para poupar dinheiro e participar da temporada completa

Guenther Steiner, chefe da Haas, tem um novo lema: não dá para gastar dinheiro que não se tem. A escuderia não vai mudar nada no VF-20 até que gastos e receitas sejam definidos. Tudo isso para evitar o risco de nem conseguir terminar a temporada

Ao menos em um primeiro momento, a Haas encara a temporada 2020 da Fórmula 1 com um carro idêntico ao preparado para o GP da Austrália. A equipe americana, que nunca foi rica e agora precisa contar moedas para não agravar problemas financeiros, decidiu que não tem como desenvolver atualizações para o VF-20. O objetivo é claro: esperar a versão definitiva do orçamento para o ano e evitar uma possível ausência forçada em corridas no fim do ano.

“Nós não planejamos nenhuma atualização nesse momento, isso até sabermos exatamente o que faremos esse ano em termos de orçamento e de corridas”, disse Guenther Steiner, chefe da Haas, em entrevista ao Motorsport.com. “Não posso gastar dinheiro que não sei se terei. Não faz sentido fazer isso nesse momento. Precisamos ser cautelosos porque obviamente a receita vai cair pela falta de corridas e pela ausência do público. Serei muito cauteloso até que tudo fique muito claro. A pior coisa seria gastar dinheiro agora e ficar sem dinheiro para fazer atualizações depois”, destacou.

Guenther Steiner puxou o freio de mão para evitar gastos na F1 (Foto: Haas)

A dúvida da Haas diz respeito a duas variáveis. Ainda não é certo quantos GPs serão realizados em 2020, assim como não se sabe quanto dinheiro de direitos comerciais entra na conta nos próximos meses. Sem atualizações, surge o risco de a Haas ficar para trás no pelotão intermediário. Só que, para Steiner, tal risco é pequeno.

“Nós aprendemos muito a respeito de atualizações. Aprendemos que elas nunca são tão grandes quanto você espera. Hoje em dia você consegue fazer bastante com o primeiro carro [da pré-temporada]. Na nossa opinião, não é necessário [atualizar]. O que nós precisamos mesmo é evitar erros. Isso será decisivo. É por isso que não estamos arriscando, porque não vamos planejar o que não podemos pagar. Isso seria pior, porque não teríamos como ir aos últimos GPs. Aí certamente não teríamos pontos. É como se administra uma empresa e ficamos felizes por fazer assim. Nós sabemos o que estamos fazendo”, encerrou.

A Haas vive situação incerta desde antes da pandemia do coronavírus e do consequente adiamento da temporada 2020 da F1. O dono Gene Haas manteve incertezas a respeito do investimento de longo prazo na categoria, indicando o risco de deixar o grid.

Só que a situação da Haas talvez não seja nem a pior de todas. A Williams está em busca de um novo investidor, o que pode significar processo de venda nos próximos meses. A McLaren, por sua vez, já demitiu 1200 funcionários e estuda vender ações para arrecadar dinheiro necessário.

A temporada 2020 da F1 começa em 5 de julho, data do GP da Áustria. A corrida acontece com portões fechados no Red Bull Ring e abre sequência de até aqui apenas oito etapas confirmadas.

Paddockast #66 | Os pilotos mais superestimados da história da F1
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube