F1

Häkkinen lembra disputas com Schumacher e diz que “tínhamos mais liberdade” do que Vettel e Hamilton

Mika Häkkinen acredita que os pilotos não tem tanta liberdade para brigar na Fórmula 1 como tinham em sua época. O finlandês relembrou das corridas com Michael Shcumacher, acrescentando que teriam recebido muitas punições caso fossem aplicadas as regras de hoje em dia

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Mika Häkkinen comentou sobre a atual polêmica da Fórmula 1. O finlandês relembrou os tempos que correu na categoria e afirmou que Michael Schumacher e ele tinham muito mais liberdade para brigar do que os pilotos têm hoje.
 
No GP do Canadá, quem cruzou a linha de chegada na primeira colocação foi Sebastian Vettel. Entretanto, quem ficou com o triunfo foi Lewis Hamilton, pois o alemão recebeu uma punição de 5s após ter escapado da pista e ter retornado de forma perigosa para o traçado.
 
Baseado nisso, Mika reconheceu que caso corresse nos dias de hoje, seria muito mais punido do que em sua época. “Quando olho para trás em minha carreira na Fórmula 1, acredito que Michael Schumacher e eu tínhamos mais liberdade para brigar”, falou.
 
“Talvez não tivessem tantas câmeras registrando tudo o que fazíamos. Haveria muitas punições de 5s, ou pior, se corrêssemos com as regras de hoje”, completou o piloto.
Häkkinen e Schumacher (Foto: Reprodução)
O finlandês ainda aproveitou para criticar a decisão de punir o titular da Ferrari. “Realmente acho que pilotos, equipes, FIA e Fórmula 1 precisam trabalhar sobre como deixar os pilotos brigarem, reconhecendo que às vezes precisa ser realista e pensar sobre a reputação do esporte.”
 
“Ninguém estava feliz no domingo. A punição encerrou a batalha pela liderança, e penalizou todos que estavam assistindo a F1”, continuou.
 
Entretanto, apesar de deixar os pilotos brigarem, Mika reconheceu que os fiscais tinham pouca opção a não ser punir Vettel. “Os dois carros não se tocaram, não colidiram. Sebastian e Lewis fizeram o que tinham que fazer, deixaram espaço suficiente para seguir a briga”, seguiu.
 
“Os comissários tiveram de tomar uma decisão difícil, e as regras são claras. Sebastian estava fora de controle quando voltou para a pista e, portanto, de modo inseguro, ou com controle e bloqueando Lewis. Considerando essas duas opções, os comissários tinham de aplicar a penalização”, encerrou.
 

 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.