F1

Hamilton admite “período agitado”, mas reforça foco na F1 e confiança em “ótimo trabalho” da Mercedes

Recém-chegado de Nova York, Lewis Hamilton reconheceu que vive um momento agitado fora das pistas, mas negou dificuldades para focar na F1. Britânico defendeu abordagem e elogiou trabalho da Mercedes nas últimas corridas

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Lewis Hamilton acredita que não terá problemas para voltar sua atenção ao GP de Singapura deste fim de semana, apesar de admitir que vive um período agitado fora das pistas. O #44 afirmou que não existe um momento em que não esteja pensando no campeonato de 2018.
 
Embaixador da Tommy Hilfiger, Hamilton atuou como designer convidado da marca norte-americana na linha TommyXLewis, que foi exibida nesta semana em Nova York, em um evento que contou com a presença do titular da Mercedes.
Lewis Hamilton garantiu que segue focado na F1 (Foto: AFP)
Apesar da passagem rápida pelos Estados Unidos, Hamilton descartou problemas para focar no fim de semana de F1 e aproveitou para elogiar o trabalho da Mercedes nas últimas etapas.
 
“Tem sido um período agitado para mim, mas, pela minha experiência, sempre fui capaz de chegar e mudar para o modo de corrida”, disse Lewis. “Não existe um momento em que não esteja pensando em corridas e neste campeonato”, garantiu.
 
“Coletivamente, como um time, nós fizemos um ótimo trabalho nas últimas corridas ― nós só queremos continuar assim. Ainda têm muitos pontos disponíveis. Nossa abordagem parece estar funcionando”, completou.
 
Ainda, Hamilton opinou sobre a ideia de as equipes contarem com três carros, mas manifestou a preferência por mais times no grid.
 
“Eu gosto da ideia de ter mais carros e mais times ao invés de ter três pilotos no time. Seria difícil de lidar”, ponderou.
 
Por fim, ao ser questionado se aconselharia Lando Norris em sua chegada a F1, Hamilton descartou olhar o passaporte da nova contratação da McLaren.
 
“Não vou dar conselhos a ele”, respondeu Hamilton. “Não olho para nacionalidade. Não olho para o grid e penso se é outro britânico ou outro alemão”, concluiu.