Hamilton admite que vai ser difícil reduzir vantagem de Alonso, mas garante: “Nunca vou me render”

Apesar dos 52 pontos de atraso em relação a Fernando Alonso, líder da F1, Lewis Hamilton não desistiu do título e promete lutar até o fim da temporada

 

Lewis Hamilton despencou para a quarta colocação na classificação da F1 após o abandono no GP de Cingapura, mas os 52 pontos de atraso em relação a Fernando Alonso, que lidera o Mundial, não fizeram o piloto da McLaren desistir do bicampeonato.
 
O companheiro de Jenson Button admitiu que será difícil reduzi a diferença para o piloto da Ferrari e para Sebastian Vettel, o segundo colocado, mas garantiu que tentará vencer as próximas seis corridas e lutará até o final.
Hamilton garantiu que lutará pelo título até o fim da temporada (Foto: McLaren)
“Creio que realmente poderemos atacar nas próximas corridas”, afirmou. “Vai ser difícil reduzir a diferença para caras como Fernando e Sebastian, especialmente se continuarem terminando corrida após corrida, mas nunca vou me render”, garantiu. 
 
“Temos mais seis corridas e tenho de tentar ganhar as seis”, ponderou. “Lutarei até o final”, encerrou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube