F1

Hamilton aparece na hora certa, supera marca histórica de Senna e garante pole-position do GP do Azerbaijão

Discreto nos treinos livres, Lewis Hamilton mostrou força na hora da verdade. O tricampeão do mundo não teve adversários na sessão classificatória em Baku e marcou a pole-position 66 da carreira, superando a marca do seu grande ídolo, Ayrton Senna. E Fernando Alonso foi eliminado pela primeira vez no ano no Q1

Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré


Lewis Hamilton nem de longe mostrou grande performance nos treinos livres do fim de semana em Baku. Mas o tricampeão do mundo, em grande fase depois da vitória acachapante no último GP do Canadá, mostrou serviço na hora certa. Com direito a quebra de recorde da pista azeri, o britânico não deu chances a ninguém e garantiu a pole-position da oitava etapa da temporada 2017 da F1 na tarde deste sábado (24). De quebra, ainda superou a marca histórica de Ayrton Senna ao estabelecer a pole 66 da carreira. Agora, Lewis está a apenas duas de igualar o recordista histórico da F1, Michael Schumacher.

Hamilton faturou a pole literalmente no último minuto depois de superar Valtteri Bottas, que vai largar em segundo. A segunda fila vai ser formada pelas Ferrari de Kimi Räikkönen e Sebastian Vettel, o líder do campeonato. Max Verstappen fecha o top-5 e vai partir ao lado de Sergio Pérez. Felipe Massa vai largar em nono lugar. Fernando Alonso, eliminado pela primeira vez no ano ainda no Q1, fecha o grid de largada da prova azeri.

A largada do GP do Azerbaijão está prevista para 10h (horário de Brasília) e vai contar com transmissão ao vivo pela Rede Globo. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do fim de semana AO VIVO e em TEMPO REAL por meio do livetiming.
Lewis Hamilton deu um show neste sábado no Azerbaijão (Foto: Mercedes)
Saiba como foi o treino classificatório do GP do Azerbaijão de F1

A sessão classificatória em Baku começou com uma baixa e uma certeza: a ausência foi de Jolyon Palmer por conta de problemas no carro da Renault durante o terceiro treino. A certeza é que Fernando Alonso vai largar em último em razão da punição de 40 lugares no grid. Stoffel Vandoorne perdeu 35 postos, enquanto Carlos Sainz perde três colocações por ter causado o acidente que envolveu Felipe Massa no Canadá. Por precaução, a Ferrari efetuou a troca de motor do carro de Vettel, mas isso não acarretou em punição ao tetracampeão.

No Q1, todos os pilotos deixaram os boxes com os supermacios. Logo no início, Verstappen colocou a Red Bull na ponta, e com direito a 1-2. 1min43s750 para o holandês, que era seguido por Ricciardo. Mas por pouco tempo, porque Pérez, e depois Räikkönen, tomavam a liderança da sessão. Em seguida, porém, Hamilton afastou a sugestão de que não teria grandes chances neste sábado depois da performance abaixo da média nos treinos livres: o tricampeão cravou o novo recorde da pista com 1min42s384.
Pascal Wehrlein e o quase milagre de levar a Sauber ao Q2 em Baku (Foto: Sauber)

Quem estava apagado era Vettel, enquanto Hamilton voava em Baku ao marcar 1min41s983. Lewis era seguido por Verstappen e Kimi Räikkönen, enquanto Seb aparecia só em quinto, atrás também de Ricciardo. E Massa, que figurava no top-10, era mais um a dar suas escapadas na pista azeri. No fim do Q1, Daniil Kvyat pulou para quinto e passou Vettel. Dentre os eliminados, ficaram pelo caminho Vandoorne, Marcus Ericsson, Romain Grosjean e Alonso — pela primeira vez fora do Q2 —, além de Palmer. E Pascal Wehrlein conseguiu o feito de avançar ao Q2 com a Sauber.

Räikkönen começou o Q2 na frente com 1min42s114, mas quem vinha forte mesmo era a Mercedes. Na sua primeira tentativa de volta rápida, Bottas já subiu para a ponta, mas o finlandês foi superado prontamente por Hamilton, que anotou 1min41s992. Verstappen chegou a tocar no muro e Massa ficou muito perto de bater e controlou seu carro no braço antes de subir para sétimo.

Mas a classificação era toda de Hamilton. O tricampeão fez uma volta fenomenal, com a melhor parcial nos três setores e destruiu o próprio recorde ao registrar 1min41s275, enfiando quase 0s9 no tempo de Bottas. Ninguém parecia páreo para Lewis, que surgia na hora certa para brilhar no Azerbaijão. Nem mesmo Verstappen, que conseguia superar o finlandês e subia para segundo, mas 0s686 atrás do Mercedes #44.
Lance Stroll foi mais rápido que Massa no Q2 e avançou à fase final da classificação (Foto: Williams)
No minuto final do Q2, Vettel conseguiu subir na tabela de tempos ao estabelecer 1min41s911, superando Verstappen por 0s050, mas distante 0s636 de Hamilton. Mas Bottas deu o troco já com a bandeira quadriculada e retomou o segundo lugar, com Seb em terceiro e Max em quarto, seguido por Bottas e Räikkönen. Ricciardo também avançou ao Q3, assim como os dois carros da Force India, de Pérez e Ocon. Lance Stroll conseguiu passar para a fase final da classificação com tempo pouco melhor que o de Massa.

As primeiras marcas estabelecidas no Q3 foram irrelevantes, já que os pilotos buscavam o aquecimento ideal para os minutos finais da definição do grid. O primeiro com um tempo mais razoável foi Vettel com 1min43s194. Mas as melhores marcas foram mesmo dos pilotos da Mercedes. Bottas tomou a ponta com 1min41s274 depois de ter ficado perto de tocar o muro, sendo inclusive mais rápido que Hamilton, que cometeu um erro na sua volta.



Vettel ficava praticamente fora da luta pela pole depois de passar reto por uma curva e passear na área de escape. Mas ainda restavam pelo menos mais uma tentativa de volta rápida, sobretudo para Bottas e Hamilton. Só que tudo mudaria quando Ricciardo cometeu um erro e escapou de traseira e bateu no muro, ficando parado na pista. A direção de prova interrompeu o treino com bandeira vermelha quando restavam 3min33s para o seu término. A situação, que parecia muito favorável a Hamilton, virava com Bottas virando favorito à pole.

Mas Hamilton não é tricampeão do mundo à toa. Em grande fase e motivado a superar Vettel na liderança do campeonato, o britânico conseguiu encaixar uma volta perfeita na sua última tentativa depois que o treino foi retomado. Com 1min40s593, Lewis cravou o novo recorde da pista e garantiu a pole-position no Azerbaijão, desbancando Bottas, que ainda conseguiu melhorar seu tempo, mas ficou bem longe de largar de novo na frente. Räikkönen garantiu o terceiro lugar do grid, seguido por Vettel e Verstappen, quinto lugar. Massa vai largar em nono e vai dividir a quinta fila com o amigo Ricciardo.

F1 2017, GP do Azerbaijão, Baku, treino classificatório, final:

1   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes   1:40.593   20
2   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes   1:41.027 +0.434 23
3   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari   1:41.693 +1.100 23
4   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari   1:41.841 +1.248 23
5   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer   1:41.879 +1.286 22
6   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes   1:42.111 +1.518 21
7   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes   1:42.186 +1.593 21
8   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes   1:42.753 +2.160 21
9   19 Felipe MASSA BRA Williams Mercedes   1:42.798 +2.205 22
10   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer   1:43.414 +2.821 20
11   26 Daniil KVYAT RUS Toro Rosso Renault   1:43.186 +2.593 19
12   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari   1:43.796 +3.203 18
13   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault   1:44.267 +3.674 12
14   94 Pascal WEHRLEIN ALE Sauber Ferrari   1:44.603 +4.010 18
15   55 Carlos SAINZ JR ESP Toro Rosso Renault P +3 1:43.347 +2.754 20
16   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari   1:44.468 +3.875 10
17   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari   1:44.795 +4.202 10
18   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Honda P +35 1:45.030 +4.437 8
19   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Honda P +40 1:44.334 +3.741 9
20   30 Jolyon PALMER ING Renault       0
          Tempo 107%   1:47.635 +7.042  
                   
Recorde Lewis HAMILTON ING Mercedes   1:40.593 24/06/2017  
Melhor volta Nico ROSBERG ALE Mercedes   1:46.485 19/06/2016  

NOVA DERROTA EM 2017 MOSTRA QUE TOYOTA E LE MANS SÃO COMO ‘ÁGUA E ÓLEO’