F1

Hamilton aplaude “corrida fantástica” de Rosberg e vibra com estilo de jogo de futebol do público mexicano

Lewis Hamilton bem que tentou, mas o fato é que o GP do México foi todo dominado por Nico Rosberg, que venceu praticamente de ponta a ponta a prova deste domingo. Ao fim da corrida, restou ao tricampeão do mundo se render e aplaudir o melhor desempenho do seu companheiro de Mercedes

Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Em sua primeira corrida já como novo tricampeão mundial de F1, Lewis Hamilton teve um desempenho bastante honesto no GP do México, a 17ª etapa da temporada 2015, disputada neste domingo (1) no remodelado Autódromo Hermanos Rodríguez. Contudo, o britânico de 30 anos não conseguiu superar Nico Rosberg, que teve uma das suas melhores atuações em todo o ano e venceu praticamente de ponta a ponta depois de largar na pole-position.
 
Humilde, Hamilton se rendeu à melhor performance do seu companheiro de equipe da Mercedes e aplaudiu o êxito do alemão, que obteve sua quarta vitória no ano. “Nico fez uma corrida fantástica”, reconheceu. "Eu tive um bom ritmo, mas você não consegue se aproximar porque você acaba perdendo downforce", declarou o piloto, citando a turbulência como um dos fatores que o impediu de brigar pela vitória.

O tricampeão também se queixou da falta de aderência ao longo da prova. Tanto que, para que o problema não se repita na temporada, Lewis defendeu que a Pirelli leve pneus especiais ao México.
Lewis Hamilton se impressionou com o que viu no México (Foto: Mercedes F1/Reprodução)
Mas o que Lewis ficou impressionado, além da beleza da mulher mexicana, foi também com a multidão que acompanhou todo o fim de semana do GP no Hermanos Rodríguez, particularmente neste domingo. O britânico recebeu o troféu de segundo lugar da prova diante de um enorme público localizado no estádio e se sentiu como se estivesse em outro esporte.
 
“Eu nunca vi uma multidão como esta, é incrível! Em toda a minha passagem pela F1, eu jamais vi algo assim”, vibrou Hamilton: “É como se fosse um jogo de futebol”, destacou o tricampeão.

Na coletiva de imprensa após a corrida, Hamilton falou também sobre a decisão da Mercedes, que o levou a fazer um segundo pit-stop na fase final da prova. O piloto se mostrou bastante contrariado com a situação. "Vou sentar e conversar com a equipe para saber porque tivemos de fazer esta parada nos pits. Tinha certeza de que poderíamos continuar na pista", bradou.
 
Agora, restando apenas duas etapas para o fim da temporada 2015, Hamilton soma 345 pontos, contra 272 de Rosberg, que reassumiu a vice-liderança do Mundial. Sebastian Vettel, depois de uma jornada desastrosa no México, permanece com 251.
 
A próxima etapa do Mundial será daqui a 15 dias, o GP do Brasil. A corrida terá cobertura completa e ‘in loco’ do GRANDE PRÊMIO.

VIU ESSA? HAMILTON SOBE NO RINGUE E VIRA LUTADOR NO MÉXICO