Hamilton assume culpa pelo quarto lugar no GP de Mônaco: “Eu que não fui bom o bastante”

O piloto da Mercedes reconheceu que colocou a perder o segundo lugar no GP de Mônaco quando tirou o pé na entrada do safety-car, após o acidente de Massa, e só deixou os boxes na quarta posição

Lewis Hamilton não ficou nada satisfeito com o desempenho no GP de Mônaco. Enquanto o companheiro de Mercedes, Nico Rosberg, venceu com tranquilidade a prova deste domingo (26), o britânico fechou apenas na quarta colocação, ao perder duas posições nos boxes. Entretanto, apesar do mau resultado, o campeão do mundo de 2008 reconheceu que não teve azar durante a prova e acabou cometendo erros que o impediram de lutar pela vitória.

“Eu não colocaria o resultado de hoje como falta de sorte”, lamentou o piloto. “Eu que não fui bom o bastante neste fim de semana. Mas dou muitos parabéns a Nico e à equipe. Hoje eles fizeram um grande trabalho e eu preciso continuar a trabalhar duro”, completou.

Lewis Hamilton reconheceu a culpa em Mônaco (Foto: Red Bull/Getty Images)

Durante a corrida, Hamilton ocupava a segunda posição e detinha uma vantagem confortável para Sebastian Vettel quando o safety-car foi acionado devido ao forte acidente de Felipe Massa. Como a Mercedes decidiu chamar os pilotos aos boxes para fazer a troca de pneus sem perder a vantagem devido ao carro de segurança, o britânico acabou tirando o pé, saindo do pit-lane apenas em quarto.

“Hoje foi um erro meu. A equipe me disse que eu tinha 6s de vantagem, e eu tinha um pouco mais do que isso, mas acabei perdendo. Isso é automobilismo”, encerrou.

As imagens do domingo de F1 em Monte Carlo 
Acompanhe a cobertura do GP de Mônaco no GRANDE PRÊMIO
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube