Hamilton bate Vettel e abre fim de semana na liderança do primeiro treino no Canadá. E Alonso volta a sofrer na McLaren

Em busca de reação depois do revés em Mônaco, Lewis Hamilton começou bem o fim de semana na pista onde já venceu cinco vezes e liderou o primeiro treino do GP do Canadá, com Sebastian Vettel em segundo. Destaque para a Force India, que desponta como terceira força em Montreal. E Fernando Alonso? Bem, foi uma volta de instalação e outra parado na pista

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Lewis Hamilton foi o grande nome do treino que abriu o fim de semana do GP do Canadá de F1 na manhã desta sexta-feira (9). Dono de cinco vitórias em Montreal, o britânico, que comemora dez anos do seu primeiro triunfo no Mundial neste sábado, cravou 1min13s809 e superou seu grande rival na luta pelo título, Sebastian Vettel, por 0s198, colocando a Mercedes à frente da Ferrari. Valtteri Bottas foi o terceiro, seguido por Kimi Räikkönen.

Destaque positivo para a Force India, que conseguiu colocar seus dois pilotos no rol dos seis primeiros. Sergio Pérez anotou o quinto melhor tempo da manhã, sendo seguido por Esteban Ocon. Só então veio a Red Bull com Max Verstappen, enquanto Felipe Massa foi o oitavo, à frente de Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat. E Fernando Alonso? De volta à F1, o bicampeão do mundo voltou a conviver com os problemas do conjunto McLaren-Honda e mal conseguiu treinar. O piloto chegou a marcar 1min16s521, mas ficou pelo caminho nos minutos finais por perda de pressão hidráulica e também por uma falha no câmbio. 

Lewis Hamilton foi o mais rápido do treino desta manhã no Canadá (Foto: Mercedes)

O segundo treino livre do GP do Canadá acontece logo mais, a partir das 14h (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL pelo livetiming.

Saiba como foi o primeiro treino livre do GP do Canadá de F1

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Diante de uma pista ainda muito suja, o primeiro treino livre do fim de semana começou bem mal para Carlos Sainz. Em sua volta de instalação, o motor Renault apresentou problemas e o deixou na mão antes mesmo de cruzar a linha de chegada. Terminava ali mesmo a jornada do espanhol nesta manhã em Montreal.

Com pouca aderência, era natural que os pilotos enfrentassem problemas. Räikkönen, por exemplo, cometeu um erro e rodou no miolo do circuito. Vettel também escapou, entre as curvas 1 e 2. Pérez anotou o primeiro tempo do fim de semana: 1min17s584, ainda usando pneus macios. Com os ultramacios, logo depois, Kimi não teve dificuldades para andar abaixo de 1min16s.

Reflexos de uma pista bem suja: Kimi Räikkönen rodou na saída da curva 7 no início da sessão (Foto: Reprodução)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

As Mercedes começaram o trabalho de pista em Montreal com pneus supermacios. Bottas foi o primeiro dos prateados a marcar tempo e cravou 1min15s601, ficando a 0s512 da volta de Räikkönen, que melhorava sua marca com os ultramacios. Em seguida, depois de ter de lidar com os problemas de aderência, Hamilton registrou 1min15s289. Terceiro tempo depois que Vettel encostou em Räikkönen e ficou só 0s083 atrás.

Com pouco mais de meia hora de treino, Bottas encaixou uma boa volta com os supermacios e subiu para a ponta com 1min15s039, sendo 0s050 mais rápido que Räikkönen e seu tempo com os ultramacios. A marca de Valtteri era 0s250 mais rápida em relação a Hamilton, que vinha em quarto, logo à frente de Massa. E Hülkenberg era mais um a ver o mundo ao contrário depois de rodar. 

Dono de cinco vitórias no Canadá, Hamilton enfim assumiu a ponta do treino com 1min15s003, sendo 0s036 mais rápido que Bottas. Lewis formava a momentânea dobradinha da Mercedes, que era mais rápido que a Ferrari mesmo com pneus supermacios, contra os ultramacios dos italianos. Chamava a atenção o ótimo tempo de Pérez — 1min15s943 —, feito com pneus macios.

Lance Stroll acelera o carro da Williams diante da torcida canadense (Foto: Williams)

Alonso, por sua vez, enfrentava problemas e não tinha tempo computado após 40 minutos de sessão. Na metade final do treino, a Mercedes finalmente liberou seus pilotos com pneus ultramacios para colocar à prova os trabalhos feitos nas últimas semanas. Hamilton, principalmente, teve muitas dificuldades em Sóchi e Mônaco. O finlandês cravou 1min14s280, sendo 0s288 mais rápido que Lewis, que fez sua volta rápida em seguida. A diferença para a melhor Ferrari, de Räikkönen, era de 0s8.

Enquanto as Ferrari ainda seguiam nos boxes, Bottas e Hamilton se alternaram na ponta. Mas na disputa direta entre as duas Mercedes, Hamilton superava o finlandês e era o primeiro a andar abaixo de 1min14s com 1min13s961, 0s085 mais rápido que o nórdico. Pérez fazia um grande treino e subia para terceiro com pneus ultramacios.

Alonso tem mais um problema na McLaren durante TL1 em Montreal (Foto: Twitter/Reprodução)

Quando a Ferrari finalmente fez sua segunda saída com os ultramacios, Vettel foi quem mais encostou em Hamilton e ficou 0s046 atrás, jogando Bottas para terceiro. Räikkönen vinha em quarto, seguido por Pérez e Ocon, com uma Force India que despontou como a terceira força do fim de semana no Canadá. Até que Lewis pulverizou o próprio tempo e se consolidou de vez na liderança com 1min13s809 para se garantir na frente do primeiro treino livre do fim de semana.

No fim da sessão, Alonso chegou a conseguir marcar tempo, 1min16s521, mas voltou a enfrentar problemas, desta vez perda de pressão hidráulica e uma falha no câmbio, e ficou parado na pista, encerrando sua jornada pela manhã e dando sequência a um calvário que parece interminável na F1.

#GALERIA(7066)

F1 2017, GP do Canadá, Montreal, TL1, final:

1   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:13.809   36
2   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:14.007 +0.198 28
3   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes 1:14.046 +0.237 21
4   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari 1:14.230 +0.421 28
5   31 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes 1:14.578 +0.769 34
6   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes 1:14.785 +0.976 35
7   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer 1:14.861 +1.052 19
8   19 Felipe MASSA BRA Williams Mercedes 1:15.106 +1.297 31
9   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer 1:15.441 +1.632 23
10   26 Daniil KVYAT RUS Toro Rosso Renault 1:15.658 +1.849 26
11   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Honda 1:15.943 +2.134 29
12   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari 1:16.233 +2.424 25
13   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes 1:16.313 +2.504 36
14   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari 1:16.345 +2.536 18
15   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault 1:16.473 +2.664 27
16   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Honda 1:16.521 +2.712 13
17   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari 1:16.805 +2.996 24
18   30 Jolyon PALMER ING Renault 1:17.004 +3.195 26
19   94 Pascal WEHRLEIN ALE Sauber Ferrari 1:17.606 +3.797 28
20   55 Carlos SAINZ JR ESP Toro Rosso Renault   ####### 1
          Tempo 107% 1:18.976 +5.167  

A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube