Hamilton cita empatia e vê forte caráter de Vettel ao “ainda tentar ajudar” Ferrari

Apesar da rivalidade nas pistas, Lewis Hamilton mostrou-se solidário com a difícil situação de Sebastian Vettel na Ferrari e desejou "coisas positivas" para o alemão em 2021

O futuro de Sebastian Vettel continua incerto na Fórmula 1. Fora da Ferrari ao fim desta temporada, após a equipe decidir negar a renovação de contrato e optar pelo jovem Carlos Sainz, o tetracampeão ainda não tem vaga definida para o próximo ano, mas já manifestou o desejo de seguir no grid. E a situação do alemão chamou a atenção de Lewis Hamilton, atual líder do campeonato, mas que já teve em Vettel um rival duro, especialmente na temporada 2018.

Hamilton se colocou no lugar do adversário e disse que espera que “coisas positivas” apareçam para que Sebastian siga na F1 em 2021. O inglês ainda valorizou o esforço do rival para ainda ajudar a Ferrari no atual campeonato, mesmo diante de um carro malnascido e do clima ruim nas garagens ferraristas. Neste momento, de acordo com rumores na imprensa alemã e italiana, Vettel está em conversa com a Aston Martin – atual Racing Point – para o próximo ano.

“Já comentei antes, mas vi a difícil corrida que ele teve em Silverstone e tudo que posso fazer é ter empatia com a posição dele e tentar ser compreensivo”, disse Hamilton durante o fim de semana da F1 na Espanha.

Juntos, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel colecionam dez títulos da Fórmula 1 (Foto: Mercedes)

“Nunca é um grande sentimento ser avisado de que não te querem mais na equipe, especialmente quando você chega no time, dá o máximo, dá seu coração. Mas acho que a maneira com que ele tem andado e ajudado a Ferrari mostra o grande caráter e o comprometimento com o esporte. Espero que algo realmente positivo apareça para ele no futuro”, seguiu o britânico.

Desde que a saída de Vettel da Ferrari foi anunciada, as vagas no grid para 2021 diminuíram, com anúncios na Renault e na McLaren. Se o alemão não conseguir um lugar na Aston Martin, apenas Haas e Alfa Romeo teriam assentos disponíveis para a temporada que vem.

Hamilton e Vettel estrearam na Fórmula 1 em 2007. E tiveram caminhos muito distintos, mas se tornaram dois expoentes da última década. Enquanto Seb conquistou quatro títulos mundiais, Lewis foi empilhando vitórias e taças, sendo que agora é o piloto que mais se aproxima de bater os recordes de Michael Schumacher. E os dois chegaram a disputar o campeonato em duas oportunidades, 2017 e 2018, sendo que, nesse último ano, a briga foi mais apertada em boa parte da temporada, mas erros seguidos acabaram tirando do alemão uma chance maior de sucesso.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube