Hamilton comemora pole-position em Monza, elogia trabalho da Mercedes, mas esnoba: “Minha volta em Spa foi melhor”

Lewis Hamilton garantiu com autoridade sua 11ª pole na temporada 2015 do Mundial de F1. Mas ao ser questionado sobre seu desempenho neste sábado em Monza, o bicampeão do mundo entende que teve um ritmo melhor de classificação há duas semanas, em Spa-Francorchamps

Cada vez mais perto do tricampeonato, Lewis Hamilton não deixou pedra sobre pedra neste sábado (5) e assegurou a pole-position do GP da Itália de F1 com certa tranquilidade. Sem tomar conhecimento dos rivais e tirando proveito do fato de Nico Rosberg contar com um motor menos potente no treino classificatório em Monza, Hamilton cravou sua 11ª pole na temporada em 12 GPs já disputados. Um desempenho avassalador no 'templo da velocidade'.

Mas o britânico, embora tenha se mostrado feliz com a performance, esnobou a ótima volta que lhe garantiu na pole-position em Monza. “Minha volta em Spa foi melhor”, disse o dono do Mercedes W06 #44 logo após o treino classificatório.

Lewis Hamilton mostrou seu poderio nesta tarde em Monza. Mas não ficou totalmente satisfeito (Foto: AP)

“Estou muito feliz! Os caras fizeram um grande trabalho com o carro, e melhoramos a confiabilidade muito bem”, comemorou o britânico, que agora igualou uma marca de Alain Prost e Michael Schumacher, enfileirando sete poles consecutivas.

Apenas Ayrton Senna, com oito em sequência, está acima dos multicampeões e, agora, de Hamilton.

Questionado sobre o problema que levou a Mercedes a trocar o motor de Rosberg antes do treino classificatório, Lewis disse que não tem conhecimento de enfrentar algo do tipo neste fim de semana.

“Que eu saiba, não. Não sei bem qual foi o problema, mas os caras fizeram um grande trabalho para dar a volta por cima e coloca-lo na pista. Espero que nós possamos conquistar bons pontos”, acrescentou.

Embora seja seu grande adversário na luta pelo título, Hamilton encampou o discurso de equipe unida e disse desejar que Rosberg se recupere depois e largar em quarto lugar para terminar à frente dos carros da Ferrari no domingo.

“Seguindo para cada corrida, você quer somar o máximo possível de pontos e sempre vai na esperança de ganhar mais que o habitual. Mas, sinceramente, espero que Nico avance, e que possamos fazer um bom trabalho e, naturalmente, nós dois queremos terminar à frente das Ferrari aqui. É sempre bom fazer isso na casa deles, se possível, e também no campeonato”, concluiu.

O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL o desenrolar do GP da Itália de F1. A corrida, válida pela 12ª etapa da temporada 2015, terá sua largada às 9h, horário de Brasília.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube