F1

Hamilton conta que sequer dormiu após derrota na Austrália e diz: “Estou morrendo por duelo roda a roda com Vettel”

Lewis Hamilton se disse ansioso por uma batalha roda a roda com Sebastian Vettel e conta que sequer conseguiu dormir depois da derrota sofrida na Austrália. ‘Louco’ pela revanche, o inglês afirmou os fãs também desejando há tempos acompanhar uma luta entre os dois maiores campeões do grid atual
Warm Up / Redação GP, de Curitiba
 Lewis Hamilton e Sebastian Vettel (Foto: Twitter/F1)
 

Lewis Hamilton revelou que está "morrendo" para viver uma disputa roda a roda com Sebastian Vettel em 2017. E admitiu que sequer conseguiu dormir na noite posterior à derrota sofrida para o alemão e a Ferrari no GP da Austrália, na prova abriu a temporada da F1 há pouco menos de duas semanas. 
 
Ainda que tenha conquistado a pole-position e liderado a primeira parte da corrida, Hamilton foi sempre seguido por Vettel e, ao parar antes do ferrarista, acabou preso atrás de Max Verstappen, o que permitiu ao tetracampeão pular na frente e faturar a corrida em Melbourne. Assim, os dois chegam a Xangai com sete pontos de diferença.
 
Falando aos jornalistas nesta quinta-feira (6), na China, onde a F1 disputa a segunda etapa da temporada, Hamilton reiterou a ansiedade por um embate mais acirrado com o alemão, com quem nunca teve a chance de brigar pelo título de forma direta. "Minha forma de corrida favorita é o kart, ainda é a melhor forma de disputa roda a roda, do início ao fim, e foi assim que cresci e é assim que vivo na F1, esperando pelo dia de ter esse tipo de disputa. Nós tivemos uma batalha incrível em 2014, Nico e eu, no Bahrein. Então, estou morrendo por algo assim novamente", reconheceu o tricampeão.
Hamilton quer 'bater roda' com Vettel (Foto: AFP)

"Espero que isso aconteça com Sebastian e eu, porque ele é um tetracampeão e um dos melhores de nossa geração. Acho que até os fãs estão esperando por algo assim. E só espero que não seja uma temporada de estratégias, quero fazer mais coisas, é para isso que vivo, é o que me impulsiona", completou Lewis.
 
Hamilton ainda deixou claro que o resultado no Albert Park lhe deu toda a energia que precisava para tentar a revanche na China, neste fim de semana. "O que aconteceu na Austrália não muda em nada a minha motivação, é apenas normal. Queríamos vencer, queríamos estar na frente, e isso faz com que você se concentre nos pontos fracos e tente melhorá-los."
 
"Eu me senti bem depois da corrida. Você pode pensar que foi doloroso perder e tudo mais, mas, na verdade, você tenta transformar isso em outra coisa. Você tornar esse sentimento uma energia positiva, continua treinando e se concentrando. Eu não consegui dormir à noite depois e tudo que conseguia pensar era na próxima corrida", emendou.

O GP da China, o segundo do campeonato, acontece neste fim de semana, e o GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades em Xangai AO VIVO e em TEMPO REAL.
 

PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP