Hamilton define novo W08 como “fera maior e mais poderosa” e já sente aumento da aderência nas curvas

Lewis Hamilton já teve o primeiro gostinho de acelerar o novo W08 nesta quinta-feira em Silverstone. Não deu para avaliar da melhor forma o modelo prateado, mas o tricampeão já conseguiu sentir uma sensível melhora nas curvas

 

Coube ao tricampeão Lewis Hamilton completar as primeiras voltas da vida do novo Mercedes W08 EQ Power+. O modelo com o qual a escuderia tricampeã do mundo vai tentar manter o protagonismo da F1 em 2017 foi apresentado nesta quinta-feira (28), em Silverstone. Antes, contudo, o britânico teve a chance de completar algumas voltas durante um shakedown. E já pode sentir os efeitos do novo regulamento técnico, que torna os carros mais rápidos nas curvas. Lewis descreveu o novo modelo como “uma fera maior e mais poderosa”.

 
"Primeiro, é tão animador ver essa coisa ganhar vida. O pessoal está trabalhando nos túneis de vento, estamos juntando partes mais rápidas do protótipo”, salientou o piloto de 32 anos durante o evento promovido pela Mercedes.
 
“Fiz o molde do assento no inverno, e então ver nos últimos dias ver tudo aparecendo pronto. De alguma forma, eles juntaram tudo perfeitamente — algumas coisas precisam ser trabalhadas, mas é normal", comentou. 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Hamilton teve uma breve impressão do novo Mercedes W08. E gostou do que viu (Foto:Reprodução)
Ao falar sobre as primeiras impressões do novo carro, Hamilton disse que não conseguiu ter muita ideia, já que se tratou apenas de uma sessão de filmagem, feita em velocidade reduzida. Contudo, já ficou nítido que a aderência nas curvas é bem maior com o novo carro.
 
"Guiando hoje, os pneus mais largos já deram muita aderência, mesmo com a temperatura fria daqui. Não foi um teste, só entrei no carro para alguma filmagem. Então você entra e dá algumas voltas lentas, é um shakedown. Não é um teste, eu preciso tentar ser mais rápido em algumas partes, mas aqui está bastante frio", relatou, sem ter ainda qualquer ideia de qual é o verdadeiro limite do novo bólido. 
 
"Os limites do carro é que são o ponto de interrogação. Qual o limite do carro? Qual o limite dos pneus? O carro vai sair de frente, de traseira? Vai travar? Então é isso o que você precisa fazer, descobrir o quão rápido pode andar antes de, de fato, correr. É isso o que vamos fazer em Barcelona, lá vamos saber. Vamos descobrir se os pneus na classificação servem para uma volta, duas ou mais. Vamos fazer simulações de corridas, às vezes duas num dia, com pit-stops — e já que os pneus são maiores e pesados, então o pessoal vai precisar fazer força", brincou.
 
No fim das contas, a avaliação prévia do novo W08 EQ Power+ é bem positiva. “O carro parece bem parecido com o do ano passado em termos de ergonômica, posicionamento do banco. Mas você tem essa fera maior e mais poderosa em suas mãos", encerrou
 

PADDOCK GP #66 RECEBE LUCAS DI GRASSI, DEBATE F-E E NOVOS CARROS DA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube