Hamilton desmente Rosberg sobre reunião pós-GP da Hungria: "Não sei o que Nico disse, mas não teve"

Após Nico Rosberg dizer que ele e Lewis Hamilton se reuniram para falar da desobediência do britânico após a Mercedes mandá-lo ceder a posição para o companheiro durante o GP da Hungria, Hamilton veio a público dizer que tal conversa não aconteceu

A cobertura completa do GP da Bélgica no GRANDE PRÊMIO
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Já faz um mês, mas a desobediência de Lewis Hamilton na Hungria, se negando a ceder a posição para Nico Rosberg após a Mercedes ordenar nessa direção, ainda não saiu de pauta na F1.

 
Após Rosberg dizer que os dois sentaram, discutiram e avaliaram a situação depois da prova, Hamilton negou. O campeão mundial de 2008 falou que os dois não se reuniram para discutir o assunto e sequer sabe se a conversa precisa acontecer.
 
O britânico, vice-líder do campeonato, se mostrou menos arredio sobre o assunto do que o companheiro, ainda completando que, para ele, o assunto está bem digerido.
Lewis Hamilton e Nico Rosberg na Hungria (Foto: Mercedes)

"Não teve uma discussão. Não sei o que Nico disse, mas nós não nos reunimos ainda. Tampouco estou certo de que precisa acontecer", disse. 
 
"Já fui bem claro quanto ao que deve e precisa ser feito e me sinto confortável com como o time reagiu e a decisão que tomaram. Está bem claro para mim. Não estou certo de que é o mesmo para o outro lado", encerrou.
 
Os dois estão separados por 11 pontos na classificação do campeonato, com Hamilton continuando a perseguição ao líder Rosberg. O GP da Bélgica acontece domingo (24), e o GRANDE PRÊMIO segue ao vivo e em tempo real.

Bolão GRANDE PRÊMIO EUROBIKE:
faça suas apostas para o GP da Bélgica e concorra a uma viagem. É grátis!


GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube