Hamilton diz não saber como perdeu pole em Montreal e prevê GP difícil por clima instável e veloz Vettel

Lewis Hamilton lamentou a perda da pole e disse que não entendeu como não conseguiu ser mais rápido na fase final do treino classificatório deste sábado (8). O piloto larga em segundo neste domingo em Montreal

Lewis Hamilton não escondeu a decepção pela perda da pole-position e lamentou a marca de 0s087 que o separou da posição de honra do grid, conquistada por Sebastian Vettel neste sábado (7) para o GP do Canadá, o sétimo da temporada 2013. Na fase final da classificação em Montreal, Hamilton virou 1min25s512 em sua melhor volta rápida, contra 1min25s425 assinalada por Vettel. Mesmo vindo com boas parciais, o piloto da Mercedes não conseguiu superar o rival e vai mesmo fechar a primeira fila do grid.

"Eu realmente não sei o que aconteceu", disse o inglês. "Eu estava fazendo uma volta muito, muito boa, seis ou sete décimos melhor e estava veloz", completou. "Não sabia se conseguiria me manter assim até fim, mas acabou que faltou um décimo", explicou. "A pole definitivamente está perto, mas isso acontece às vezes, infelizmente, e é assim que as coisas são", emendou o piloto, que já venceu três vezes no Canadá.

Lewis Hamilton é o segundo do grid em Montreal (Foto: Getty Images)

Até por isso, Hamilton entende que a corrida não será fácil, especialmente por conta da instabilidade do tempo. "É bom estar na primeira fila. Isso sempre aumenta suas chances de um bom resultado, mas a corrida amanhã será longa e complicada", disse, apontando Vettel e a Ferrari como principais preocupações.

"Seb está muito veloz aqui, a Ferrari possui um grande ritmo de corrida, mas tudo isso vai depender também das condições climáticas. No fim das contas, preciso mesmo é fazer o meu trabalho", ressaltou Lewis.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube