Hamilton diz que não se importa com chegada de Bottas à Mercedes: “Meu objetivo segue sendo vencer”

Muitas das expectativas do início da temporada 2017 da F1 estão em cima dos boxes da Mercedes. Afinal, será a grande estreia de Valtteri Bottas, que chegou para substituir o atual campeão Nico Rosberg. Para Lewis Hamilton, é importante ver como o novo piloto se adaptará com os membros de sua nova equipe

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Quando a temporada 2017 da F1 começar, muitos dos olhares e expectativas estarão voltados para os boxes da Mercedes, afinal, será a grande estreia de Valtteri Bottas. No entanto, apesar de Lewis Hamilton contar com um novo companheiro, ele não parece se sentir minimamente ameaçado.

 
Em dez anos na categoria, o inglês já teve quatro colegas de equipe, e o finlandês vindo da Williams, será o quinto a fazer par com o tricampeão. Segundo o titular do carro #44, o importante não é se preocupar se ele será superado ou não, mas se o novo piloto irá se adaptar com todos os membros do time.
 
“Honestamente, não é algo que tenho pensado muito. Sempre existirá um companheiro de equipe, não importa quem seja ou de onde venha. Sei de onde veio, mas estou aqui para ganhar”, afirmou.
Lewis Hamilton respondeu as perguntas dos jornalistas em Abu Dhabi, palco da decisão da F1 em 2016 (Foto: Mercedes)
“Meu objetivo segue sendo exatamente o mesmo. Com um novo companheiro, se espera que entre bem na equipe, pois temos mais de 1000 pessoas no time, não se trata apenas de nós dois. Houve anos em que conseguimos bons resultados, mas não fomos campeões, pois o outro piloto não estava a altura”, completou.
 
Falando agora mais precisamente sobre Bottas, Hamilton reconheceu que pouco conhece sobre seu companheiro, mas o fato dele ser finlandês pode ser positivo para a equipe e a convivência. “Acredito que Bottas se sairá bem”, opinou.
 
“O conheço pouco, mas será interessante ver como será, o quão rápido será e como se adaptará, como vai lidar com a pressão. Acredito que o mais fascinante é a mente de meus competidores. Finlandeses normalmente são muito tranquilos e relaxados, então tem muitas coisas positivas por ele ser finlandês”, encerrou.

PADDOCK GP #65 RECEBE PIPO DERANI E FAZ PRÉVIA DO eP DA ARGENTINA DE F-E

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube