Hamilton domina último treino livre e lidera dobradinha da McLaren. Vettel fecha em terceiro

O terceiro treino livre do GP de Abu Dhabi foi dominado do início ao fim por Lewis Hamilton. O britânico sobrou novamente e cravou 1min42s148, com pneus médios. A McLaren fez dobradinha em Marina de Yas e posicionou Jenson Button no segundo lugar. Sebastian Vettel, por sua vez, praticamente não treinou

Assim como aconteceu no primeiro treino livre do fim de semana em Abu Dhabi, Lewis Hamilton sobrou na terceira e última sessão de treinos no circuito de Marina de Yas, na tarde deste sábado (3). Sem ter adversários do início ao fim da tomada de tempos, o piloto da McLaren provou que é forte candidato à pole nos Emirados Árabes Unidos. Lewis cravou 1min42s130 e liderou a dobradinha da escuderia britânica. Jenson Button ficou a 0s290 do companheiro de equipe no Oriente Médio.

Sebastian Vettel praticamente não treinou nesta tarde. O bicampeão do mundo ficou a maior parte do tempo nos boxes, uma vez que a Red Bull efetuou reparos nas pinças dos freios dos pneus dianteiros, atrasando o cronograma do piloto alemão. Ainda assim, após apenas sete voltas completadas, Vettel provou que também é candidato à pole logo mais e garantiu o terceiro lugar, 0s484 atrás de Hamilton, em terceiro. Mark Webber foi o quarto.

Destaque para ótimo Nico Hülkenberg, em quinto com a Force India. O jovem alemão, de partida para a Sauber, superou Romain Grosjean, da Lotus. Pastor Maldonado fez mais um bom treino pela Williams e fechou na sétima posição, à frente de Fernando Alonso, Kimi Räikkönen e Paul di Resta, décimo. Felipe Massa fechou em 11º, seis posições à frente de Bruno Senna.

Hamilton dominou a tarde de treinos livres neste sábado em Abu Dhabi (Foto: McLaren)

Saiba como foi o terceiro treino livre do GP de Abu Dhabi

Com a temperatura da pista em 47ºC, todos os pilotos, com exceção de Fernando Alonso, iniciaram a terceira sessão de treinos livres para o GP de Abu Dhabi exatamente às 11h locais (8h de Brasília). No entanto, como sempre acontece no único treino livre no sábado, os primeiros minutos da sessão foram destinados à realização de voltas de instalação e reconhecimento da pista. Alonso só deixou os boxes quando o cronômetro apontava sete minutos de sessão, mas logo retornou ao pit-lane.

Pouco depois, Kamui Kobayashi, ainda sem futuro garantido na Sauber e na F1 para 2013, voltou à pista e foi o primeiro a registrar volta cronometrada. Contudo, seu tempo — 1min49s193 —, muito acima da melhor marca estabelecida na sexta-feira, que foi de Sebastian Vettel, com 1min41s751. Na sua segunda passagem, o piloto da Sauber reduziu seu tempo em 3s565, ainda usando pneus médios em Marina de Yas.

Com os grandes favoritos à pole ainda nos boxes, o treino era protagonizado pelos pilotos da Lotus e das equipes intermediárias. E graças ao bom potencial do E20, rapidamente Kimi Räikkönen e Romain Grosjean ocuparam as duas primeiras posições da sessão, após 20 minutos. A sequência dos cinco primeiros era completada com Kobayashi, Sergio Pérez e Pastor Maldonado.

Mas logo que foi à pista para registrar sua primeira volta rápida, Lewis Hamilton colocou todos para trás. Com o tempo de 1min44s264, o britânico posicionou a McLaren na ponta da sessão, que ainda não contava com Jenson Button, Mark Webber, Sebastian Vettel e tampouco Fernando Alonso na pista. Bruno Senna, com sua nova pintura de capacete, fazia bom treino e figurava no quinto lugar.

Mas logo depois, o brasileiro perdeu uma posição, já que seu companheiro de equipe, Maldonado, conseguiu a proeza de superar Hamilton para marcar o melhor tempo. O venezuelano da Williams bateu Lewis por 0s285, ainda usando pneus macios. Senna perdeu outra colocação depois que Felipe Massa, em sua primeira volta rápida, assinalou 1min44s370, 0s0391 atrás de Maldonado.

Longe de ter futuro definido na F1, Kobayashi foi o primeiro a marcar tempo neste sábado (Foto: Sauber)

Só que, em seguida, Hamilton não deixou por menos, foi o mais rápido em todas as três parciais e retomou a liderança do treino com autoridade: 1min42s851, 1s128 abaixo da marca de Pastor. Destaque para Michael Schumacher, que completou bom stint com pneus médios e se estabeleceu em terceiro antes da saída dos pilotos da Red Bull, Button e Alonso à pista. Só que o heptacampeão foi batido pela nova revelação do automobilismo alemão: Nico Hülkenberg. De partida para a Sauber, o atual piloto da Force India superou Schumacher por meros 0s011, completando top-3 com Hamilton e Maldonado.

Lewis, aliás, seguia dando show. Novamente, o britânico completou uma volta após fazer a melhor parcial nos três setores de Marina de Yas e baixou seu tempo para 1min42s481. E pela primeira vez no treino, a Red Bull foi à pista de maneira competitiva. Enquanto Vettel ainda estava nos boxes, Webber marcava 1min43s849, subindo para o segundo lugar, que era de Maldonado. Alonso vinha em outro ritmo e era o décimo, logo atrás de Massa e imediatamente à frente de Senna.

Hamilton estava impossível em Abu Dhabi. Disposto a quebrar o jejum de vitórias e bons resultados, o britânico colocou incríveis 1s471 de vantagem para Webber, o segundo colocado, ao marcar 1min42s148. Alonso deixou a discrição de lado e finalmente assinalou um bom tempo — 1min43s634 —, mas, ainda assim, bem distante do que fizera Hamilton minutos antes. E provando o potencial do MP4-27 em Marina de Yas, Button marcou 1min42s879, subindo para o segundo posto, mas distante 0s731 do tempo de Lewis.

Quando faltavam apenas 20 minutos para o fim da sessão, Grosjean e Senna foram os primeiros pilotos a deixarem os boxes calçados com os pneus macios — identificados pela cor amarela. Com os médios, Hamilton foi soberano, seguido por Button, Webber, Alonso e Maldonado. Hülkenberg era o sexto, logo à frente de Massa, Di Resta, Räikkönen e Schumacher.

Aí foi interessante comparar os tempos de Grosjean, com pneus macios, e Maldonado, com os médios. O franco-suíço da Lotus marcou 1min43s261 e subiu para terceiro. Segundos depois, Pastor registrou 1min43s340, diferença de meros 0s079, sendo que o E20 tem desempenho ligeiramente superior ao Williams FW34.

Enquanto isso, a Red Bull seguia trabalhando no carro de Vettel, mais precisamente, nas pinças de freio dos pneus dianteiros do RB8 de número 1. Com menos de 15 minutos para o fim da sessão, tudo indicava que o bicampeão do mundo e um dos favoritos à pole do GP de Abu Dhabi não completaria uma volta rápida na tarde deste sábado.

Ninguém foi capaz de bater Hamilton, favoritíssimo à pole em Abu Dhabi (Foto: McLaren)

Depois de alguns minutos praticamente sem atividades na pista, todos os pilotos retornaram para completar as últimas voltas antes da definição do grid de largada. Todos, inclusive Vettel — com pneus macios —, que finalmente foi à pista e teve a chance de testar os freios depois do trabalho realizado pela Red Bull. Só que, mais uma vez, o destaque foi Hamilton. Desta vez com os pneus macios, o britânico baixou seu tempo, ainda que em apenas 0s018. Button vinha em segundo, seguido por Webber.

Em sua única volta rápida em toda a tarde, Vettel provou que é candidatíssimo à pole em Abu Dhabi. O alemão cravou 1min42s614 e garantiu o terceiro lugar, ficando só atrás dos carros da McLaren. A diferença do líder do campeonato para o mais rápido do treino em Marina de Yas, Hamilton, foi de 0s484.

F1, GP de Abu Dhabi, Marina de Yas, terceiro treino livre:

 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube