Hamilton elogia Ricciardo e celebra pole, mas destaca: “É o carro mais difícil que já pilotei no molhado”

Inglês cravou 1min44s231 e tomou a pole de Daniel Ricciardo já com o cronômetro zerado. Marca o faz igualar Nigel Mansell como o maior poleman britânico da história. "Tudo se tornou mais difícil hoje com as condições do tempo. Foi no limite", afirmou Lewis

 
icone_warmup REVISTA WARM UP 48 | GUIA DA F1 2014:
Tudo o que você precisa saber sobre o novo campeonato

Lewis Hamilton precisou de coragem para cravar a pole para o GP da Austrália, na caótica sessão classificatória realizada neste sábado (15), em Melbourne.

 
Debaixo de um temporal e em um momento no qual vários pilotos tentavam arriscar com pneus intermediários enquanto a maioria apostava nos de chuva extrema, o inglês optou pela estratégia mais conservadora, mas pela pilotagem mais agressiva.
 
Deu resultado: quando as arquibancadas do Albert Park já comemoravam a pole de Daniel Ricciardo, estreante na Red Bull, Lewis foi lá e baixou em 0s317 o tempo do australiano, cravando 1min44s231 com o cronômetro já zerado e fechando a 32ª pole de sua carreira, igualando Nigel Mansell como o britânico com mais poles na história da F1.

Lewis Hamilton, pole-position para o GP da Austrália (Foto: Getty Images)

“Foi muito difícil. Há muito mais potência, os pneus giram mais… É o carro mais difícil que eu já tive que pilotar no molhado”, afirmou Hamilton, sem titubear.
 
“Tem sido um fim de semana interessante, e tudo se tornou mais difícil hoje com as condições do tempo, mas estou muito feliz pelo trabalho que a equipe fez”, prosseguiu.
 
Hamilton enfatizou a dificuldade em guiar o W05 sob chuva, mas elogiou o desempenho da equipe como um todo: Nico Rosberg parte em terceiro. Até o jovem adversário da Red Bull mereceu loas do campeão mundial de 2008, que segue em busca do bi.
 
“Foi uma tarefa difícil e um sério desafio, mas tanto eu quanto Nico fomos ótimos para a equipe, e é ótimo ver Ricciardo aqui também”, elogiou.
 
Por fim, o dono da pole revelou que estava difícil saber qual seria o momento mais seguro para colocar os pneus intermediários e, por isso, optou por seguir com os de chuva forte.
 
“Foi no limite. É difícil saber qual o ponto de mudar. Decidimos não correr o risco. Daniel fez um bom trabalho com os intermediários e quando estávamos perto de mudar, as condições pioraram. Espero que amanhã a pista esteja seca”, encerrou.
 
A largada para o GP da Austrália ocorre neste domingo (16), às 3h (de Brasília).

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube