F1

Hamilton espera tensões com Bottas, mas descarta repetir ‘guerra’ de Rosberg: “Agora não temos isso aqui”

Lewis Hamilton não espera uma rivalidade com Valtteri Bottas ao nível da que existiu com Nico Rosberg. O britânico reconheceu que uma briga por título costuma trazer tensões, mas vê a Mercedes capaz de aprender com o passado

Grande Prêmio, de Barcelona / VITOR FAZIO, de Berlim / ERIC CALDUCH, de Barcelona
Valtteri Bottas abriu 2019 dando a impressão de ser capaz de desafiar Lewis Hamilton pelo Mundial de Pilotos, situação que a Mercedes já viveu nos dias de Nico Rosberg, quando a disputa interna evoluiu para uma ‘guerra’ entre os adversários. Anos depois, equipe e pilotos juram ter aprendido a lição: de acordo com Hamilton, a disputa com Bottas vai render no máximo alguns momentos de tensão na Fórmula 1.
 
“Há coisas que aconteceram nos bastidores que vocês não vão saber. Não acho que esse é o lugar certo para falar sobre isso, mas há coisas que aconteceram e vocês não sabem”, começou Hamilton, falando na coletiva de imprensa em Barcelona, acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO. “Quando ele [Wolff] diz que vê lampejos disso [briga entre Hamilton e Rosberg], é porque ele viu lampejos. Mesmo assim, o que importa é que vamos lidar com isso como uma equipe. Já discutimos isso e tomara que tenhamos resolvido para que não se repita”, destacou.
Valtteri Bottas e Lewis Hamilton ainda vivem relação tranquila na Mercedes (Foto: Mercedes)
“O que aconteceu antes foi ter um indivíduo [Rosberg] que seguiu indo por um mesmo caminho. Isso foi algo que agora não temos aqui. Temos uma energia muito boa na equipe, temos respeito, concordamos com as regras que temos para que a gente termine corridas com dobradinhas e ajudando um ao outro”, apontou.
 
Na base do respeito, Hamilton e Bottas formaram quatro dobradinhas da Mercedes em quatro corridas da F1 em 2019. Mesmo que esteja em segundo no Mundial de Pilotos, Lewis celebra cumprir o dever de trazer resultados.
 
“Acho que essa é a melhor dupla em termos de respeito, em termos de como encaramos cada fim de semana. Fazemos isso melhor do que qualquer outra equipe faz ou já fez. Sim, vai ser acirrado entre nós, com tensões. É assim porque sempre vai haver tensão quando você quer superar alguém. Mas o fundamental mesmo é que precisamos jogar em equipe. Não estamos aqui só por nós mesmos. É claro que queremos ser campeões enquanto indivíduos, mas somos pagos para vencer pela equipe. Não vamos ter problemas enquanto lembrarmos disso”, encerrou.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.