Hamilton exalta ritmo arrasador em classificação e diz que título em 2014 representou alívio: “Não sinto pressão”

Lewis Hamilton tem sido simplesmente destruidor em ritmo de classificação neste ano. Ao todo, em 11 GPs, o bicampeão do mundo alcançou nada menos que dez poles. Tudo é, no fim das contas, resultado de um amplo estudo para corrigir os pontos fracos de 2014. E vem dando certo

A performance arrasadora exibida por Lewis Hamilton em ritmo de classificação na temporada 2015 impressiona. Embora seja beneficiado por contar com o Mercedes W06, de longe o melhor carro do grid, o britânico de 30 anos sobra em relação ao companheiro Nico Rosberg e soma nada menos que dez poles em 11 GPs em 2015, contra apenas uma do rival, obtida em Barcelona. A título de comparação, no ano passado o alemão largou 11 vezes na pole em 19 GPs disputados, enquanto Lewis partiu da posição de honra em sete oportunidades.

Hamilton entende que 2014 foi um ano difícil, cercado de pressão e pontos fracos a evoluir. Um deles foi o desempenho em classificação. Depois de muito trabalho para corrigir as deficiências, Lewis faz uma temporada quase perfeita. E aliviado por não sentir a pressão que lhe abateu no ano passado, o britânico caminha a passos largos para o tricampeonato.

Mais leve depois do título conquistado em 2014, Lewis garante: "Não sinto nenhuma pressão" (Foto: AP)

Dono de 48 poles na carreira, Lewis está a 17 de alcançar a marca do seu ídolo, Ayrton Senna. No entanto, nos quesitos vitórias e títulos, o piloto da Mercedes está muito próximo de igualar o brasileiro tricampeão do mundo. Em 159 GPs disputados, dois a menos em relação a Senna, Hamilton soma 39 vitórias, duas a menos em relação a Ayrton. E Lewis está a oito passos (ou menos) de igualar sua grande referência nas pistas e chegar ao tri.

Em entrevista à revista britânica ‘Autosport’, Lewis disse que o trabalho desempenhado neste ano é resultado de uma avaliação constante do seu trabalho para melhorar.

“Você está sempre se ajustando e tentando melhorar. Isso nunca tem fim. Eu vou sempre guiar bem, não importa o que aconteça, mas você sempre tem de seguir trabalhando em cima disso. Neste ano, tenho forçado um pouco mais em classificação, mas está funcionando”, comemorou.

“Não que eu tivesse sido um piloto desastroso em classificação. Sempre fui rápido, mas tenho sido um pouco mais ofensivo do que antes”, disse Lewis.

Hamilton se considera muito mais forte mentalmente em relação ao ano passado, uma vez que já não convive com a pressão por lutar por um título após um grande período de seca.

“Estando num nível elevado, naturalmente a partir da conquista de um título mundial, isso te solta de um nível maior de tensão, especialmente depois de uma série de anos sem título. Ano passado foi difícil. Estava um pouco infeliz com algumas situações. Foi um ano complicado mentalmente”, lembrou.

“Neste ano, tenho conseguido curtir a pilotagem. Tudo se tornou melhor. Não sinto essa intensidade quando se trata dos fins de semana de corrida. Não sinto nenhuma pressão. Passei muito tempo analisando meu ano [passado] e as áreas em que queria melhorar neste ano. Mais do que nunca, sei do que sou capaz de fazer”, finalizou Lewis, que soma 227 pontos no Mundial de Pilotos, contra 199 de Rosberg, seu principal oponente na luta pelo título. Terceiro colocado, Sebastian Vettel, da Ferrari, permanece com 160 pontos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube