Hamilton fala em falta de controle emocional, lembra queixas no rádio e diz: “Vou conversar com Vettel só na pista”

Lewis Hamilton ainda não engoliu o comportamento de Sebastian Vettel no GP do Azerbaijão e não quer conversar com o rival. Para o inglês, falta controle emocional ao adversário e as muitas mensagens de rádio de Vettel no passado são provas

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Depois de chamar Sebastian Vettel para a briga e definir o comportamento do rival como "nojento" após o incidente entre ambos no GP do Azerbaijão no último domingo (25), Lewis Hamilton disse também que não se surpreende com a maneira como o ferrarista agiu, afirmando que falta controle emocional ao tetracampeão. O inglês argumentou que as mensagens de rádio de Seb nos últimos anos na F1 são provas de como o piloto se irrita durante as disputas.

 
Pouco antes da segunda relargada da prova azeri, os dois adversários do campeonato se envolveram em inusitada 'briga de trânsito', enquanto estavam na primeira e na segunda colocações da corrida. Vettel se irritou quando Hamilton reduziu demais a velocidade e acabou batendo na traseira do Mercedes #44. Não satisfeito, o alemão colocou a Ferrari lado a lado com o W08 do tricampeão e bateu novamente. Seb foi punido pela ação. 
 
"Se lembrarmos das coisas que ele disse no rádio no ano passado, vamos saber como ele pode ser", disse o britânico à emissora ESPN. 

"Honestamente, nunca imaginei que algo assim pudesse acontecer, mas acho que para nós, como equipe, podemos considerar que foi algo positivo. Nós colocamos pressão na Ferrari, e ele está sob pressão, e isso não é uma coisa ruim. Isso serve para mostrar o quanto a pressão nos afeta, não importa o quão bom nos sejamos", completou.

Lewis Hamilton não quer conversa com Vettel (Foto: AFP)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Porém, Hamilton não deseja conversar com Vettel sobre o que aconteceu em Baku. "O que aconteceu não foi justo. Obviamente, vimos ali um Sebastian muito diferente das outras oito corridas, e eu gosto de pensar que há respeito e é assim que vou seguir."

"A conversa que vamos ter será na pista. E eu vou ganhar o campeonato da maneira correta", garantiu.

Apesar da batida com o rival, Hamilton conseguiu se manter na liderança da corrida, mas sofreu um novo revés. Depois da bandeira vermelha, a Mercedes não encaixou corretamente o encosto de cabeça de seu carro, e isso o obrigou a fazer uma parada extra nos boxes. Vettel também teve de pagar punição. Por isso, os dois foram removidos da briga pela vitória, que acabou nas mãos de Daniel Ricciardo.

 
O tricampeão cruzou a linha de chegada em quinto, logo atrás do rival ferrarista. A diferença dos dois na tabela é de 14 pontos.
NOVA DERROTA EM 2017 MOSTRA QUE TOYOTA E LE MANS SÃO COMO ‘ÁGUA E ÓLEO’

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube