F1

Hamilton ganha primeira batalha interna contra Rosberg sai na pole na Austrália. Massa é 3º e Nasr quase vai ao Q3‏

Nada mudou na F1 em 2015, ao menos na ponta da tabela de tempos. É da Mercedes a primeira pole da temporada, pelas mãos de Lewis Hamilton. Felipe Massa sai em terceiro, enquanto Felipe Nasr é o 11º

Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
O ano virou, mas o domínio da Mercedes e de Lewis Hamilton continua o mesmo. O atual campeão mostrou força e venceu a primeira batalha interna da temporada 2015 da F1, ao conquistar com maestria e frieza a pole-position para o GP da Austrália, na tarde deste sábado (14) em Melbourne, madrugada no Brasil.

O britânico de 30 anos deu o pontapé inicial na luta pelo tri com o tempo de 1min26s237. Já Nico Rosberg errou na primeira volta rápida da fase final da classificação e teve de se contentar com o segundo posto do grid, com uma diferença de mais de meio segundo para o colega de equipe.

A Williams recuperou seu posto de melhor do resto com Felipe Massa. Com uma volta precisa nos instantes finais, o brasileiro virou 1min27s718 e garantiu o terceiro lugar, ainda que 1s3 atrás de Lewis. O desempenho de Massa empurrou Sebastian Vettel e a Ferrari para o quarto posto.

Kimi Räikkönen abre a terceira fila e terá Valtteri Bottas a seu lado no grid. Daniel Ricciardo tentou levantar a torcida no fim, mas vai sair mesmo do sétimo posto, à frente do novato Carlos Sainz Jr. As duas Lotus fecham o top-10, com Romain Grosjean melhor que Pastor Maldonado. Já o outro Felipe, o Nasr, passou muito perto do Q3 e vai sair em 11º neste domingo, na estreia na F1. 
Lewis Hamilton vai sair na pole na Austrália (Foto: Getty Images)
Confira como foi a definição do grid da F1 para o GP da Austrália

A primeira sessão classificatória de 2015 começou com um novato na pista. O espanhol Carlos Sainz Jr. foi quem primeiro cruzou os pits para ganhar o asfalto do parque Albert no início do Q1. O jovem estreante da Toro Rosso foi seguido pela dupla da Lotus, pelo companheiro Max Verstappen, pelas duas Sauber e por Daniel Ricciardo. Todos deixaram os boxes calçados com os pneus médios.

Um instante mais tarde, a Mercedes mandou seus dois pilotos, que foram seguidos por Kimi Räikkönen, que já veio usando os pneus macios – único neste primeiro momento.

Aí que Felipe Nasr já inaugurou a tabela com 1min32s540, liderando um pelotão inicial que tinha ainda Verstappen, Carlos Sainz Jr., Daniel Ricciardo, Ericsson, Romain Grosjean e Pastor Maldonado.

Sebastian Vettel imitou o companheiro de Ferrari na sequência e também saiu com os macios. Por isso, não teve dificuldade de superar o então líder Räikkönen. O alemão encabeçava a lista de tempos.

Nesse meio tempo, muita gente escapava da pista, entre eles Jenson Button, Nico Hülkenberg, que saíram na curva 1, e Carlos Sainz Jr. Outro drama vivia Daniil Kvyat. Informações davam conta de um problema no RB11 do russo.

Enquanto isso, Lewis Hamilton e as duas Williams também já estavam na pista, sempre com pneus médios. Assim, a tabela já mostrava a realidade da F1. Hamilton liderava com 1min28s586, seguido por Rosberg, Vettel, Bottas, Räikkönen, Massa, Hülkenberg, Verstappen, Grosjean, Pérez, Kevin Magnussen, Button, Ericsson, Ricciardo e Nasr. Kvyat e as dupla da Manor, Will Stevens e Roberto Merhi, seguiam sem tempo.

Dessa gente toda, apenas as duas Mercedes e das duas Williams tinham tempos registrados sem o uso dos macios.

Os dois minutos finais dessa primeira parte da classificação foram agitados, com os 18 pilotos na pista, incluindo Kvyat e sua problemática Red Bull. A Manor, entretanto, teimava em não sair.

Portanto, o resultado final desse Q1 viu Hamilton e Rosberg à frente, seguidos por Massa, que fez uma volta muito boa no minuto final, e por um impressionante Verstappen. Vettel, Grosjean, Sainz, Bottas, Hülkenberg e Räikkönen fecharam a lista dos dez melhores, sendo que Ricciardo, Maldonado, Pérez, Kvyat e Nasr conseguiram integrar a folha dos classificados para o Q2.

Já os eliminados foram: Ericcson, Button e Magnussen - estes dois últimos apenas confirmaram a frágil situação da McLaren em 2015. É a pior classificação da história da equipe inglesa na F1.

A Manor Marussia, apesar do esforço épico, ficou mesmo de fora do GP da Austrália. 

As imagens da F1 em Melbourne neste sábado

Os 15 minutos de Q2 tiveram início com Felipe Nasr sendo o primeiro a ir para a pista. O brasileiro da Sauber tacou os pneus macios já no primeiro stint. Valtteri Bottas e os dois pilotos da Force India logo se juntaram a Felipe na pista. Também calçados com os compostos de risca amarela.

A volta de Nasr foi em 1min29s614, quase três décimos melhor que a de Nico Hülkenberg, o segundo colocado nessa fase inicial. Mas não tardou para Bottas cravar 1min28s012 e se pôr na ponta.

Foi então que Lewis Hamilton botou ordem na casa. Com os laranja, o inglês assustou com 1min26s894, contra 1min27s097 do colega Nico Rosberg, que o seguia na pista. Vettel, 0s7 atrás dos carros prateados, aparecia em terceiro como melhor do resto, à frente de Räikkönen, Bottas, Massa, Sainz, Grosjean, Ricciardo e Verstappen completavam o top-10 pouco mais de cinco minutos para o fim da parte intermediária da sessão.

Como de costume, os minutos finais viram uma pista congestionada. E a lista dos classificados mudou até a bandeirada. Hamilton, Rosberg e Vettel se mantiveram no top-3. Já Bottas pulou para quarto, empurrando Räikkönen para quinto. Massa se garantiu com um sexto tempo. 
Felipe Nasr vai largar em 11º em Melbourne (Foto: Getty Images)
A parte decisiva da classificação foi apenas uma repetição das fases anteriores. Ou seja, Lewis Hamilton comandou de ponta a ponta. Na primeira tentativa de volta rápida, o inglês virou 1min26s419. A pole veio logo em seguida em 1min26s327.

Já Nico Rosberg acabou desperdiçando o primeiro giro rápido depois de uma escapada. A volta que foi para valer não conseguiu chegar nem perto do desempenho do colega de time e acabou ficando mesmo em segundo, a mais de meio segundo de Hamilton.

A Williams recuperou seu posto de melhor do resto com Felipe Massa. Com uma volta precisa nos instantes finais, o brasileiro virou 1min27s718 e garantiu o terceiro lugar, ainda que 1s3 atrás de Lewis. O desempenho de Massa empurrou Sebastian Vettel e a Ferrari para o quarto posto.

Kimi Räikkönen abre a terceira fila e terá Valtteri Bottas a seu lado no grid. Daniel Ricciardo tentou levantar a torcida no fim, mas vai sair mesmo do sétimo posto, à frente do novato Carlos Sainz Jr. As duas Lotus fecham o top-10, com Romain Grosjean melhor que Pastor Maldonado.
 
Bom dia, GP: Temporada começa previsível e preocupante


F1, GP da Austrália, Melbourne, grid de largada:

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES   1:26.327   16
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES   1:26.921 +0.594 14
3 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES   1:27.718 +1.391 21
4 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI   1:27.757 +1.430 12
5 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI   1:27.790 +1.463 17
6 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES   1:28.087 +1.760 16
7 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT   1:28.329 +2.002 22
8 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO RENAULT   1:28.510 +2.183 22
9 8 ROMAIN GROSJEAN FRA LOTUS MERCEDES   1:28.560 +2.233 20
10 13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS MERCEDES   1:29.480 +3.153 20
11 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI   1:28.800 +2.473  
12 33 MAX VERSTAPPEN HOL TORO ROSSO RENAULT   1:28.868 +2.541  
13 26 DANIIL KVYAT RUS RED BULL RENAULT   1:29.070 +2.743  
14 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES   1:29.208 +2.881  
15 11 SERGIO PÉREZ ALE FORCE INDIA MERCEDES   1:29.209 +2.882  
16 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI   1:31.376 +5.049  
17 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA   1:31.422 +5.095  
18 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN McLAREN HONDA   1:32.037 +5.710  
    TEMPO 107% Q1     1:34.787 +8.460  
                 
RECORDE SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT RB7   1:23.529 26/03/2011  
MELHOR VOLTA MICHAEL SCHUMACHER ALE FERRARI F2004   1:24.125 07/03/2004