F1

Hamilton jura que acreditava na vitória mesmo ao sair em 14º e vibra: “Fiz meu sonho se manifestar”

Lewis Hamilton acertou ao bater o pé e não parar nos boxes para trocar os pneus slick pelos intermediários quando ouviu que Sebastian Vettel havia batido. Depois de sair da 14ª colocação, limpou o campo e conquistou uma vitória improvável

Warm Up, de Hockenheim / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro

O que era aparentemente quase impossível depois do treino de classificação do sábado, aconteceu. Neste domingo (22), Lewis Hamilton fez o trabalho que deveria ter feito e viu o imponderável jogar a vitória em seu colo. Hamilton, quem diria, venceu o GP da Alemanha e reassumiu a liderança do Mundial de F1 em 2018.
 
Hamilton foi escalando o pelotão na primeira dezena de voltas até encarar a Red Bull de Max Verstappen, que eventualmente passou. Valtteri Bottas também ficou para trás, mas, um pouco depois da metade da corrida, as duas Ferrari apareciam com boa vantagem.
 
Quando a chuva veio, Kimi Räikkönen cometeu um erro e facilitou a vida de Hamilton, mas mesmo assim a Mercedes estava chamando o inglês para os boxes e trocar os pneus slicks por intermediários. Instantes antes disso acontecer, Vettel perdeu o controle do carro e bateu. Hamilton ajustou o carro repentinamente e decidiu ficar. Acertou. De pneus de pista seca mesmo, levou a vitória.
 
"Eu acreditava", disse Hamilton ainda na pista quando interpelado pelo entrevistador David Coulthard sobre podia esperar uma vitória. "É obviamente muito difícil saindo daquela posição, mas você sempre tem que acreditar", seguiu.
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
"Eu só precisava ficar calmo e tranquilo. Estou muito grato, continuei buscando e acreditando até que aconteceu. Eu fiz meu sonho se manifestar hoje", disse.
 
"Para aqueles que não me conheciam, agora conhecem", encerrou.
 
Hamilton agora passa a ter 17 pontos de vantagem para Vettel. A F1 volta já na semana que vem, com o GP da Hungria.